Destaques Polícia

Crimes cibernéticos aumentam 29% entre janeiro e maio

Laura Abreu / Especial

13 de junho de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS- As ocorrências de crimes cibernéticos aumentaram 29,92% na região em 2020. Foram 369 crimes registrados até maio deste ano. No mesmo período de 2019, foram 284 e, nos doze meses do ano passado, os registros chegaram a 702. São Sebastião do Paraíso e Passos são os municípios com maior incidência.

Os crimes cibernéticos são aqueles praticados em ambiente virtual e tem como alvo ou faz uso de um computador, uma rede de computadores ou um dispositivo conectado em rede.
De acordo com informações da Polícia Civil de Minas Gerais, as ameças, com 90 registros, lideram o ranking de crimes cibernéticos na região, seguidos por estelionato (58), difamação (25) e calúnia (14).

São Sebastião do Paraíso foi o município com maior número de ocorrências entre janeiro e maio de 2020. Foram 86 registros, sendo 28 de ameaça, 20 de estelionato, três de difamação, três por falsa identidade, um por injúria, um por inserção de dados falsos em sistemas de informações e 12 por outras ações de defesa social, quatro por outras infrações contra o patrimônio, oito por outras infrações contra a pessoa e cinco por perturbação da tranquilidade.

Passos aparece em segundo lugar, com 76 registros, sendo nove de ameaça, um der bem e ou valor encontrado ou localizado, dois de calúnia, um de cumprimento de prisão, quatro de difamação, um de escrito ou objeto obsceno, sete de estelionato, um de falsidade ideológica, um de foto ou publicação de cena de sexo ou pornografia com menor de idade, um de fraude ou abuso em sociedade ou fundação, um de importunação sexual, nove de injúria, 27 por outras ações de defesa social e dois por outras infrações contra dignidade sexual e à família.

Em Monte Santo de Minas houve redução. Em 2019, foram 29 registros e, em 2020, o número caiu para 22.

As informações enviadas pela Assessoria de Imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais foram extraídas do Armazém Sids/reds e baseadas na natureza da ocorrência no momento da lavratura. Os dados correspondem aos registros feitos pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Sistema Prisional.