Destaques Polícia

Comerciante é acusado de agredir brigadista

28 de setembro de 2020

Foto: Divulgação

PASSOS – Uma fiscalização da Brigada de Combate ao Covid-19, de Passos, acabou em caso de polícia. Segundo informações da Polícia Militar, a intervenção aconteceu em um estabelecimento na avenida Comendador Avelino Maia, na noite da última sexta-feira. De acordo com a PM, uma das fiscais da brigada teria sido agredida com empurrões e teve os autos de infração amassados e jogados no chão ao tentar autuar o estabelecimento.

Ainda segundo a polícia, a fiscal relatou que, ao passar pelo local, percebeu que havia duas mesas unidas e sendo ocupadas por mais de oito pessoas, o que é proibido por decreto municipal que regula o controle de aglomerações para evitar a propagação do novo coronavírus. Após constatar a infração, a fiscal teria ido ao estabelecimento para conversar com os proprietários, mas, segundo a PM, ao entrar no bar, teria sido hostilizada por clientes.

Ao perceber a confusão, outro membro da brigada foi ao estabelecimento e, de acordo com a PM, teria constatado que um dos proprietários do bar amassou o documento de auto de infração que estava com a fiscal, os jogou no chão e teria empurrado a profissional para fora do bar, que acionou a PM. Ainda segundo a polícia, a brigadista relatou que foram danificados cerca de 20 documentos para auto de infração e que foi insultada pelo comerciante.

De acordo com a PM, a proprietária do estabelecimento teria relatado que, por saber que o horário de fechamento era 22h, decidiu juntar as mesas a fim de que os cientes deixassem o bar e evitasse que fosse autuada por descumprimento ao decreto municipal que faz referencia a aglomerações. Ainda segundo a polícia, ela também relatou que as brigadistas chegaram ao local às 21h55, quando os clientes já haviam pago a conta e estavam de saída e que as duas profissionais teriam sido ríspidas e autoritárias durante a abordagem.