Destaques Polícia

Alunos do curso de Brigadista combatem queimada em Capitólio

15 de outubro de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

CAPITÓLIO – Uma turma de alunos do Sistema Faemg/Senar/Inaes completou na última sexta-feira, 9, o curso de Brigadista, colocando a mão na massa, ou seja, trabalhando no combate ao fogo. O curso aconteceu na Fazenda Boa Vista com a mobilização do Sindicato dos Produtores Rurais de Capitólio, que visa amenizar o problema vivido pelas comunidades do Grotão e Turvo que sofrem com as queimadas. Durante o curso, os alunos aprendem questões sobre a Legislação vigente, o uso de equipamentos de proteção, tipos de incêndio, prevenção, combate, entre outros temas da área.

As aulas foram realizadas ao longo da semana e na quinta-feira, 8, os alunos foram surpreendidos com uma queimada na fazenda vizinha. A aula de combate ao fogo, que seria por simulação, nesse momento foi realizada na prática e o desempenho dos alunos surpreendeu o instrutor, Heber Lourival de Melo. “Os alunos viveram a experiência na realidade total e com muita adrenalina. Nas aulas com simulação, não temos essa adrenalina”, disse Heber. As chamas foram controladas na sexta-feira. Segundo o gerente da fazenda, José Inácio Machado, o Zeze do Turvo, tudo contribuía para o avanço do fogo: vegetação seca, baixa umidade do ar. Mas ele acredita que pelos focos em locais diferentes ao mesmo tempo, que o incêndio foi criminoso.

Convivemos com esse problema há anos. Mas tivemos sucesso nesse combate, apagando as chamas sem risco para as pessoas que trabalhavam no local”. Além dos oito alunos do curso, o instrutor e mais cinco funcionários da fazenda trabalharam no combate às chamas. “Aprendemos muitas técnicas de prevenção e técnicas de combate que ainda não sabíamos. O curso foi muito válido”.


Queimadas

Na semana de 5 a 9 de outubro vários focos de queimadas foram registrados na região entre Passos e Capitólio e Passos e Carmo do Rio Claro. Conforme dados do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, as altas temperaturas médias no Estado associadas à baixa umidade no atual período do ano ocasionam um cenário bastante oportuno para a propagação de incêndios florestais.

Em coletiva de imprensa realizada no último dia 07, o Comandante-Geral do CBMMG, Coronel Edgard Estevo da Silva, apresentou os principais dados e estratégias de enfrentamento que estão sendo utilizadas, bem como os comparativos de 2019 e 2020 em relação a áreas queimadas, afetação de áreas de preservação, entre outras.