Destaques Polícia

Marinha e Polícia Civil investigam acidente com barcos em Capitólio

20 de junho de 2022

Foto: Divulgação.

PASSOS – A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as causas do acidente ocorrido na noite do último sábado no Lago de Furnas, na região conhecida como cacheirinha, em Capitólio, quando duas pessoas morreram após o naufrágio de uma embarcação. As vítimas, são um homem de 62 anos e uma jovem de 22. Neste ano, já chega a 12 o número de vítimas em acidentes no lago em Capitólio. Em janeiro, dez pessoas morreram após uma rocha desabar sobre embarcações na região dos cânions.

A Marinha também vai notificar os proprietários e condutores doa barcos para prestar esclarecimentos sobre o acidente deste sábado e providenciar a reflutuação da embarcação.

Segundo informações da Associação Pública dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (Consórcio Ameg) e da Prefeitura de Capitólio, uma lancha com 14 passageiros apresentou problemas mecânicos e solicitou apoio de outra embarcação, nas proximidades, para resgatar as pessoas. Uma chalana, com outros 10 passageiros, foi ao encontro da lancha à deriva e, no momento do transbordo dos passageiros, não suportou o peso e virou.

“Nosso respeito às famílias enlutadas neste acidente. O município de Capitólio juntamente com os demais municípios banhados pelo Lago de Furnas e a Marinha do Brasil tem trabalhado constantemente para aumentar a segurança na região. Todas as embarcações são obrigadas a fornecer coletes salva-vidas em número suficiente para todos os passageiros e tripulação”, disse o prefeito de Capitólio Cristiano Silva, em nota divulgada pela Ameg.

Ainda segundo o Consórcio Ameg, os marinheiros das duas embarcações tentaram reanimar as duas vítimas até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e outras pessoas sofreram escoriações leves.

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil em Passos, Marcos Pimenta, o trabalho inicial da polícia se concentrou na perícia técnica e na elaboração dos laudos de necrópsia, que foram realizados no Instituto Médico Legal de (IML) de Passos.

“Equipes da Polícia Civil em Piumhi começaram a identificar testemunhas e pessoas que estavam nas embarcações, verificar as condições das embarcações, se havia permissão para navegar, se os pilotos eram aptos”, disse em um vídeo divulgado pela corporação. De acordo com o delegado, após o levantamento de dados, a Polícia Civil deve intimar e ouvir essas testemunhas.

As vítimas foram identificadas como Lauro Xavier Berbel Parra, de 62 anos, natural de Penapolis (SP) e Izamara Pereira Messias, de 22 anos, natural de Machado (MG).