Do Leitor

Votar no melhor?

19 de abril de 2021

Parodiando um sucesso de Elis Regina, O Bêbado e o Equilibrista, chegamos a uma situação em que essa música se ajusta bem às tendências da atual conjuntura para a escolha do novo presidente do Brasil, em um momento caótico, no qual a maioria dos nossos políticos desafina mais que disco de quermesse.

E o que falar então do nosso Judiciário com suas intempestivas decisões monocráticas que se aproximam do autoritarismo, tão temido!!! Graças a essas decisões, a justiça acaba de reabilitar um político que foi um mal para o País. Dentro dessas perspectivas, tudo indica que Lula será um forte candidato, na disputa com Jair Bolsonaro, nas próximas eleições. Isto é, se este for um bom equilibrista e resistir até lá. A conclusão a que se chega é que poderá voltar às paradas o velho sucesso da Elis, no qual, o presidente atual faz o papel de equilibrista, contra o candidato lançado pelo ministro Fachin, no papel do outro personagem!

Roberto Ianelli Kirsten – Amparo/SP


STF e o Legislativo

O STF está interferindo diretamente no Poder Legislativo. Isso não pode acontecer. Já erraram mandando prender parlamentar. O Senado não pode acatar essa decisão de Luís Roberto Barroso de pedir CPI da covid-19. Em tempo, ninguém pode rezar uma vez por semana com poucos fiéis, enquanto metrô e ônibus continuam rodando lotados diariamente e estão fazendo vista grossa, como em Belo Horizonte

Ivan Print – Itabira/MG


Turmas

O nosso Supremo Tribunal Federal (STF) é composto por 11 membros, e nós, os pagantes de impostos, não queremos julgamentos com tendências de cunho político e fracionados em 1ª e 2ª turmas, esta jabuticaba. Chega!

Tania Tavares – São Paulo/SP