Do Leitor

Verde, amarelo, cor de anil…

5 de julho de 2022

Isso mesmo! São as cores do Brasil, estampadas na nossa bandeira. Pena que o brasileiro só se lembre disso, principalmente, no campeonato mundial de futebol e outros esportes. Atualmente, nas andanças do presidente, inaugurando obras e em outros eventos mais, as cores têm sido exibidas nas camisetas e muitas bandeiras tremulam entre as multidões. Podem criticar à vontade, taxar de nazistas, fascistas, etc. Aliás, segundo um analista português, taxar quaisquer pessoas de fascistas, porque não são da irmandade do sujeito, virou moda. Muitos, nem sabem o que é ser fascista, nazista, seja lá o que mais. Certos cidadãos ainda não têm civilidade, rasgam o verbo e ofendem os simpatizantes do capitão, chamando-os de “’alienados”. Pois eles propagam cartazes com dizeres de “Deus, Pátria e Família”! Eu ainda acrescento “Propriedade e Liberdade”!

Eu também conheço uma multidão que usa emblemas, a cor do partido e outros exibem em suas camisetas a foice e o martelo, símbolo do comunismo, tão apreciado pelos esquerdistas que desejam deixar para seus descendentes um regime de escravidão.

Aqueles que fazem coro com o presidente, clamando por Deus, pela pátria, família, propriedade e liberdade, estão do lado de um governo honesto, sério e trabalhador. Mesmo perseguido, governa muito bem! Perfeito, não existe, mas é excelente! O outro grupo, que se junta ao ex-presidiário, está do lado oposto. Nem por isso, irei chamá-lo de alienado! Primo pela boa educação, é o mínimo!

Só para lembrar, eu vi ao vivo e em cores o ex-presidiário dizer que quem se junta a bandido, vira bandido. “Palavras de um bandido!”

Professor Luiz Guilherme Winther de Castro – Carmo do Rio Claro/MG E-mail: [email protected]

3ª via

Como pode a senadora Simone Tebet entrar na disputa como 3ª via derrotada? Ao dizer que num possível 2° turno apoiaria Lula, a senadora desacredita de sua própria candidatura.

Se nem ela acredita, quem acredita?

Izabel Avallone – São Paulo/SP