Do Leitor

O Véio da Havan

10 de junho de 2021

Nascido em 1962, hoje com 58 anos de idade, o Véio da Havan, o Véio Hang, ou ainda o Véio Luciano Hang, como “alguns preferem chamá-lo carinhosamente”, é de uma família de operários. Na época de Monteiro Lobato, ele seria considerado um velhinho mesmo! Nasceu em 11/10/1962 e teve uma trajetória de vida, tanto pessoal como profissional, começando por baixo, enfrentando as dificuldades e trabalhando arduamente para vencer. Contar, mesmo que seja um pouco de sua trajetória, ocuparia um maior espaço aqui. Venceu, como muitos outros brasileiros, alguns até mais do que ele.

Luciano Hang é hoje dono de uma respeitável empresa comercial e também de uma bela fortuna, fruto de seu trabalho. Diferente de muitos que ficaram ricos com o “furto” no seu trabalho. Por conta da pandemia, informam que precisou demitir muitos funcionários e até sua fortuna sofreu um baque. Coisas da vida, mas, continua rico!

Luciano Hang tornou-se mais conhecido da população brasileira por conta de sua adesão ao presidente Bolsonaro, seu apoio “festivo” e pela sua indumentária, usando roupas com as cores da nossa bandeira. Demonstra ser um verdadeiro patriota. Deve ter defeitos, cometer erros e não ser perfeito, como nós! Assim, sofre perseguição, desdém, ataques e críticas dos adversários do capitão. Sendo homem público, pode ser elogiado e criticado. Sim, criticado, mas, tudo por questão de inveja, pois, pessoas vencedoras realmente abalam os nervos de invejosos recalcitrantes.

Professor Luiz Guilherme Winther de Castro – Carmo do Rio Claro/MG E-mail: luizguilhermewintherdecastro@hotmail.com

Polarização no país

Engana-se quem pensa que os 58 milhões de eleitores de Bolsonaro mudaram de lado e estão com o homem de nove dedos que nunca trabalhou na vida. Esse ficou 40 anos dentro de sindicato fazendo o que mais gosta: viajar, ficar em hotéis cinco estrelas, comendo às custas do trabalhador e promovendo greves. Não houve manifestação em todo o Brasil a favor do PT, conforme afirmam. Em nenhuma cidade polo de Minas Gerais houve manifestação. Enquanto a oposição usar a imprensa e ficar colocando fogo, difamando quem está no poder, vai haver polarização.

Ivan Print – Itabira/MG