Do Leitor

Do Leitor: Quarentena

31 de março de 2020

Não há o que se reclamar; achando ruim ficar dentro de casa, não sair e não “bater pernas”?! Não, não reclame; você tem as amigas paredes para admirar e, se estiverem precisando de uma pintura nova – tá na hora. Se mora em uma casa, vá para o quintal capinar – se não o tiver acimentado. Vá para lá, a cozinha “o dia todo”; cozinha, faça pratos diferentes – ou os mesmos de sempre, mas não me bata panelas – por favor, mostra que você tem o que fazer… Lava a casa toda, a quarentena irá te ajudar e não te cobrará nadinha – e obedeça mais ou menos as recomendações solicitadas. Vá passar as roupas que estão amontoadas e, se, não há mais ao que fazer, amorrote-as novamente – todas – e volte a repassalas, totalmente até cair de joelhos por cansaço. Se gosta de leituras, vá ler todos os livros empilhados, principalmente aquele que já havia lido dez vezes… Vá rever e assistir o montão de filmes – caducados nas gavetas; há alguns que você nem lembrava de os terem assistido…
A quarentena ti levará a isso tudo… não apavore. “Debaixo do pano”, ache engraçado… Que não haja temor e pessimismo.
Abra o Livro dos Livros – a Bíblia – e reveja o capítulo em que Jesus, no deserto – quente e frio, tempestades de areia -, Sozinho, quarenta dias e noites, sem alimentação e com “aquele (credo) capetinha” azucrinando a sua vida.
A sua quarentena é bem diferente e o “seu capetinha” também
irá sumir.
Continua em casa; vá ver tudo que há nela. Vá dar uma geral em você, vá rever a vida… A “quarentena”, por certo, lhe dará uma grande mãozinha. Aproveita, joga o pânico e o pessimismo no vaso e dê uma descarga demorada. Ore, sorria e adormeça. Amanhã será um novo dia.

Sérgio Soares Heleno – S.J.B. do Glória/MG

Eles só pensam naquilo

A solução para a crise está fácil: acabar com a reeleição para todos os cargos no Brasil, de porteiro a presidente. Isso acabaria com a profissão político: você poderia servir à Pátria por 4 ou 5 anos e o resto da vida você iria cuidar da vida particular. O responsável pela reeleição tem nome: Fernando Henrique Cardoso. Nota: se fosse assim hoje, Doria estaria preocupado em governar o Estado e Bolsonaro estaria preocupado em governar o País.

Carlos Roberto Gomes Fernandes – Ourinhos/SP