Do Leitor

Coibir impunidade

9 de março de 2021

No combate ao crime, principalmente a corrupção (que é um dos mais danosos), ‘os fins justificam os meios’, ou seja, para desbaratar crimes vale tudo. Infelizmente, a nossa Justiça nem sempre age assim. Daí, é preciso, com urgência, o Legislativo (Câmara e Senado) legalizar todos os meios para que os malfeitores presos não sejam libertos como, com frequência, acontece (‘aos inimigos, os rigores da lei; aos amigos, os favores da lei’ na nossa ‘cega’ Justiça), para que Moro e Dallagnol não sejam presos e evitar a soltura da bandidagem.

Humberto Schuwartz Soares – Vila Velha/ES


Como vacinar

Alguém tem reparado quando algum telejornal mostra uma pessoa sendo vacinada? Gostaria de saber onde estas enfermeiras aprenderam ou quem as ensinou da maneira como fazem. Quando se aplica uma injeção intramuscular deve-se puxar o êmbolo da seringa para ver se algum vaso foi atingido. Se foi, aparecerá sangue. E não se pode aplicar a injeção. A maioria delas espeta e vai acionando o êmbolo. Errado.

Panayotis Poulis – Rio de Janeiro/RJ


Semelhanças

O lulismo e o bolsonarismo estão cada vez mais parecidos. Além de populistas, com sinal trocado, ambos têm filhos especialistas em multiplicar dinheiro e enriquecer rapidamente.

Celso Neves – São Paulo/SP


Punições no lockdown

O governador de São Paulo, João Dória, multa quem ignora o perigo do vírus que voltou com tudo. São Paulo e o Brasil devem adotar outra punição. Ao invés de dinheiro, que quem tem paga e quem não tem não paga, e nada muda. A punição seria: já que você está na farra, na praia, na balada, etc., você é muito corajoso e vai ser voluntário em atendimento ao doente de covid.19. Justo não é?

Roberto Moreira da Silva – São Paulo/SP