Do Leitor

CF Ecumênica 2021

12 de fevereiro de 2021

Cristo é um só. Participei diretamente da CF – da Campanha da Fraternidade da igreja católica do Brasil, de 2011 a 2015, profissionalmente, como parte das funções do Secretariado Nacional da Cáritas Brasileira, em Brasília, DF, onde fui assessor técnico e assessor nacional de comunicação.

40% do volume de recursos arrecadados na coleta nacional do Domingo de Ramos era destinado para projetos produtivos, de geração de trabalho e renda, por todo o país – gerar trabalho e renda é uma das funções dos projetos produtivos – fui da equipe que avaliava os projetos para deferimento ou não da CNBB, além de fomentar a própria Campanha da Fraternidade como uma das funções de agenda da assessoria da entidade.

E, pra cada real investido o BNDES investia outro, numa construção que dobrava os investimentos nos pequenos projetos pelo país beneficiando muita gente. As CFs que participei sempre tiveram um perfil ecumênico sob a perspectiva de um estado laico. E foram conduzidas assim. A de 2021 – que é de fato ecumênica, já deu problema num ‘estado que é laico mas o presidente é Cristão’, em tempos de Cristãos ao modo dele.

São os Cristãos arminha que não vêem problema algum em servir a Deus e ao Diabo desde que em nome de Deus.
Mas, um Deus que não está mais entre nós, ele agora está ‘acima de todos’. Cada um é cada um e cada vez mais individual e sem empatia, até nas relações humanas entre as religiões. Mas Jesus era e continua sendo um só, e era laico e ecumênico. E não era Cristão. Nem arminha. E expulsou os vendilhões do reino.

Ricardo Piantino – Passos/MG


Amor é a fonte da paz

A ação mais rápida no mundo é a ação do amor. Se duas pessoas colocadas nas extremidades da terra se apaixonassem uma pela outra, este amor as atrairia entre si, ultrapassando a distância entre elas. O amor tem esse poder. (112-204, 12.4.1981) S.M.Moon

Aparecida Baldini – Passos/MG