Do Leitor

Carnaval em segurança

13 de fevereiro de 2021

Em Belo Horizonte, assim como em várias outras cidades, foi decidido pela prefeitura que não haverá ponto facultativo nos dias do feriado de carnaval, e também que os bares estarão fechados nessa data. Muitos criticaram tais medidas, mas quando se analisa a situação atual da pandemia e a possibilidade do aumento nos números, fica notório que tais decisões foram necessárias. Ainda que os números do coronavírus estejam altos e a pandemia esteja longe de ser controlada, grande parte da população tem agido de maneira irresponsável, parecendo ter perdido o medo do vírus. Portanto, nessas condições, medidas como essa devem ser tomadas e representam a preocupação do governo local para com a população da cidade.

Guto Cardoso – Belo Horizonte /MG


Jogada de mestre

Com o aval de Jair Bolsonaro, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e sua cria Nunes Marques autorizaram que o condenado Lula da Silva aproveite as trocas de mensagens entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. A jogada de mestre é simples: deixar o demiurgo de Garanhuns se candidatar à Presidência da República em 2022, quando os eleitores apavorados tornarão a eleger o “mito” novamente. Tão simples assim!

Júlio Roberto Ayres Brisola – São Paulo/SP


Aulas presenciais

Não dá para entender. São frequentes bares e shoppings cheios, higienização e máscaras nem sempre usadas, aglomerações esportivas, praias e bailes clandestinos, mas há resistência para o reinício das aulas. O ensino no Brasil vai mal. Na classificação mundial, somos dos últimos. Em 2020, praticamente sem aulas, e em 2021, mesmo com todas as precauções, há grande relutância no retorno às salas de aula.

Humberto Schuwartz Soares – Vila Velha/ES