Colunas Do Leitor

Caneca Cheia

27 de abril de 2020

Dizem que quando carregamos uma caneca cheia de café e alguém nos empurra, o café que derrama não é por conta do empurrão, e sim, porque na nossa caneca só tinha café, se tivesse chá, cairia chá, ou então o que tivesse lá dentro.

É uma bela reflexão e, quando trazida para as nossas relações nos leva a conclusão que cada um de nós oferecemos aos outros somente aquilo que temos, ninguém oferta por muito tempo aquilo que não lhe pertence de fato. Ou seja, vai derramar de nós, apenas aquilo de que nossa caneca está cheia.

Tem pessoas que levam a vida na tentativa de convencer a todos de que possui um coração virtuoso, mas na primeira cobrança que a vida lhe impõe, ou logo nos primeiros empurrões, o que derrama de dentro delas é o ódio a vingança e a ira, isto porque na verdade, eram as únicas coisas que carregavam dentro de suas canecas, sendo que as falsas virtudes eram apenas um verniz social.

Pessoas com esse perfil não se sustentam por muito tempo e, logo se entregam, geralmente com gestos pérfidos e sórdidos, que são alicerces.

Quando as virtudes não advém do árduo desejo de sermos melhores, logo a máscara cai e, com a queda sobra apenas a pele do cordeiro que revestia o lobo.

Carlos Valente – Passos/MG

Fake news

Apesar de não haver qualquer evidência científica que estabeleça relação entre a nova tecnologia de telefonia celular 5G e a pandemia do coronavírus, há pessoas que acreditam que as duas coisas possam estar relacionadas. Essas ideias, ao que parece, nasceram na Bélgica e ganharam corpo no Reino Unido, onde ocupam muito espaço nas redes sociais, especialmente depois que alguns artistas endossaram tais teorias. Neste último país, onde a 5G está sendo implantada rapidamente, aconteceram ataques a torres de celular e a trabalhadores que instalavam cabos de fibra ótica. Os irresponsáveis e mal informados que tomam atitudes como essa não se apercebem que podem estar atrapalhando as comunicações de unidades de saúde e segurança. Esse é mais um caso em que as redes sociais podem trazer prejuízos a toda população, razão pela qual devemos desconfiar de quase tudo que por elas é difundido.

Vivaldo José Breternitz – São Paulo/SP