Do Leitor

Caçada a Lázaro

25 de junho de 2021

Lázaro está, há vários dias, sendo caçado por quase 300 policiais, é um criminoso que atua no varejo, deve ser preso, rapidamente condenado e vai cumprir a pena. Corrupção é muito mais grave, é uma espécie de serial killer com grande e imprevisíveis anos de vítimas. Podemos dizer que é uma atuação no atacado, mas os corruptos são poderosos, ricos e com os melhores advogados, daí dificilmente são presos e, quando são, só após bastante tempo, e na última instância, sob os mais variados pretextos, são libertos.

Humberto Schuwartz Soares – Vila Velha/ES

A falta que faz a educação

“Sentimos no nosso dia a dia a falta que a educação de qualidade pune os cidadãos do nosso país!
Nossos governantes nas esferas federal, estadual e municipal não têm dado, salvo exceções, a prioridade que deveria ser dada à educação para se construir uma pátria melhor e dar uma boa qualidade de vida ao nosso povo. Esses fatos são facilmente comprovados em todos os rincões do nosso país!

Professores mal remunerados, prédios caindo aos pedaços, sem ser devidamente conservados, falta de equipamentos de informática necessários para os dias de hoje, ausência de bibliotecas, de ensino em tempo integral, alimentação deficiente e muitas outras falhas.
Apenas para dar um exemplo da falta de interesse em manter os prédios escolares em bom estado de conservação foi extinta a Carpe, órgão estadual de ótimo conceito que construía e fazia reparos e manutenção nas escolas, fabricava carteiras e mobiliários usando mão de obra de detentos.

A falta de educação se faz presente no nosso dia a dia quando constatamos o desrespeito às mais elementares regras de convivência humana, tais como avanço de sinal por pedestres, motociclistas e ciclistas transitando em passeios, colocando em risco as pessoas, excesso de velocidade etc.

As vias públicas transformadas em depósito de lixo. O desrespeito aos idosos, e portadores de deficiências desconhecendo suas prioridades. Portanto, é necessário priorizar e dar mais atenção à educação, destinando mais recursos públicos para a melhoria de sua qualidade e a imagem do nosso Brasil.

Marcos Tito – Belo Horizonte/MG