Do Leitor

Alerta para influenciadores

4 de fevereiro de 2021

Tem se tornado comum que influenciadores digitais divulguem produtos como se fossem milagrosos, chás de emagrecimento, cremes redutores de medida, entre outros, quando na realidade não são esses produtos que trazem os resultados que esses mostram em seus próprios corpos.

Muitas vezes esses famosos das redes sociais fazem dietas sagradas, muitos exercícios físicos, acompanhamento de nutricionistas e outros profissionais, além das cirurgias, para que consigam manter o corpo considerado ideal, mas por meio dos seus posts colocam algum produto específico como a única razão desses resultados, o que é um marketing desonesto. É preciso que as pessoas estejam atentas para esse tipo de discurso que tem se propagado nas redes sociais, e não se deixem levar por influenciadores que agem dessa forma.

Eduardo Martins – Belo Horizonte/MG


Novilíngua

Em tempos de pós-verdade, é melhor ouvir besteira do que ser surdo. Diz-se que o ministro Paulo Guedes, da Economia, conta com os novos comandos no Congresso para destravar sua agenda de reformas (tributária, administrativa e fiscal) e de privatizações.

Sem entrar no mérito da dita agenda, sobejamente esmiuçada em suas inconsistências e pelo fato de o ministro não ser exatamente um formulador, as necessárias reformas não caminharam pelo pouco empenho do governo, quando não pela aberta oposição do presidente. Sendo assim, é mais fácil buscar culpados que assumir a própria debilidade. Aliás, o ministro tem sido pródigo no pouco apego aos fatos, preferindo contar histórias da carochinha, numa trilha de vexaminosa vassalagem.

Alberto MacDowell de Figueiredo – São Carlos/SP


Corrupção no governo

Leio todos os dias nos jornais notícias tenebrosas, mas levo as mãos para o céu e agradeço, porque no governo federal atual não tem corrupção. Ainda bem!

Maurício Lima – São Paulo/SP