Música Destaques

O último entrevistado de ‘O Charme do Violão Mineiro’ da temporada 2021 é Juarez Moreira

MÚSICA

16 de dezembro de 2021

Juarez Moreira é violonista, guitarrista e compositor e já se apresentou dentre outros com Milton Nascimento, Yamandu Costa, Naná Vasconcelos, Wagner Tiso, Toninho Horta./ Foto: Reprodução.

O convidado para a entrevista de número 30 do ciclo ‘O Charme do Violão Mineiro’ que foi ao ar na última terça-feira, 14, é o violonista, guitarrista e compositor Juarez Moreira, mineiro de Guanhães. Este ciclo é apresentado pelo violonista, professor e produtor cultural Celso Faria. Realizado de forma remota, ele teve início no dia 11 de maio de 2021, e ocorre sempre às terças-feiras, às 20h30, no canal do YouTube do violonista e pelas redes sociais do Grupo Folha pelo link: https://bit.ly/juarez-moreira. A primeira temporada, com 30 personalidades ligadas de alguma maneira ao violão se encerra com este entrevistado e deve retornar em 2022 com outras histórias.

A música entrou muito cedo na vida de Juarez Moreira por influência de seu pai, Rivadávia Moreira. Desde criança, já ouvia discos de jazz, bossa nova e música brasileira. Autodidata, Juarez começou a tocar violão e guitarra aos 12 anos. Na universidade, Juarez Moreira cursou Engenharia Civil, mas abandonou o curso no último ano para dedicar-se exclusivamente à música. Violonista, guitarrista, compositor e arranjador, ele é reconhecido como um dos maiores talentos do violão brasileiro.

Com extensa trajetória na música instrumental, Juarez apresentou-se ao lado de grandes nomes da nossa música como Egberto Gismonti, Ivan Lins, Milton Nascimento, Yamandu Costa, Naná Vasconcelos, Wagner Tiso, Toninho Horta, Maria Bethânia, Gal Costa, entre outros.

Juarez Moreira é autor de clássicos da música brasileira como ‘Diamantina’ (gravado como ‘Diamond Land’, no primeiro disco internacional de Toninho Horta), ‘Baião Barroco’, ‘Bom Dia’ e ‘Valsa Pra Maria’. Nos últimos anos, realizou inúmeras apresentações bem recebidas por público e crítica em diversos países como Estados Unidos, França, Venezuela, Portugal, Itália, Suíça, Finlândia, Argentina e Venezuela. No Brasil, Juarez tem se apresentado em shows e masterclasses nos principais festivais de música instrumental.