Música Destaques

Lourival Silvestre é o convidado desta semana em ‘O Charme do Violão Mineiro’

21 de junho de 2021

O violonista, professor e compositor mineiro Lourival Silvestre, desde 1974 reside em Paris:/ Por Francesca Perissinotto

O convidado para a sétima entrevista do ciclo ‘O Charme do Violão Mineiro’ da próxima terça-feira, 22 é o violonista, professor e compositor Lourival Silvestre, mineiro de Belo Horizonte. Este ciclo é apresentado pelo violonista, professor e produtor cultural Celso Faria. Realizado de forma remota, ele teve início no dia 11 de maio, sempre às terças-feiras, às 20h30, no canal do YouTube do violonista e nas redes sociais do Grupo Folha. Assista pelo link http://bit.ly/lourival-silvestre.

Nascido em 1949, Silvestre iniciou seus estudos musicais de maneira autodidata. Posteriormente, frequentou o Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Ouro Preto, 1971, estudou na Fundação de Educação Artística (Belo Horizonte-MG) e cursou Composição na Universidade Federal da Bahia.

Lourival Silvestre ganhou uma bolsa de estudos do governo francês, para frequentar a classe de Olivier Messiaen e, desde 1974 reside em Paris. Seus professores de violão foram Betho Davezac (Uruguai) e Leo Soares (Brasil).

Silvestre também estudou composição com Ernest Widmer, Bruno Kiefer e Pierre Boulez. Ainda em Belo Horizonte, criou o GRUME (Grupo de Música Experimental da FEA) e, em 1969, Lourival Silvestre realizou o primeiro concerto de música eletroacústica na cidade, com a participação do coreógrafo e bailarino Rodrigo Pederneiras (atual coreógrafo do Grupo Corpo).

Como vice diretor da Ecole Nationale de Musique, Danse et Art Dramatique de Evreux (Normandia), Silvestre realizou vários projetos pedagógicos, chegando a publicar, inclusive, obras para diversas formações musicais. Com seu trabalho em duo, “Lune & Soleil”, formado com a cantora, flautista e violonista Francesca Perissinotto, tem se presentado regularmente na Europa, África e Brasil. Sempre que vem ao nosso país, Silvestre é convidado a lecionar em diversos festivais de música.

Lourival Silvestre gravou fonograficamente com Michel Legrand, Maurice André, Baden Powell, Jacques Mauger, dentre outros. Recebeu o 1º Prêmio no “Concurso Internacional de Composição de Munique”, o Prêmio de Honra no “Concurso para o Centenário de Vila-Lobos” – promovido pela Orquestra Sinfônica de Brasília -, e foi condecorado pelo Governo do Brasil com a “Ordem do Mérito Artístico”.