Literatura Destaques

Projeto resulta em 16 obras literárias

Por Stéfany Dias / Especial

14 de janeiro de 2022

Projeto resulta em 16 obras literárias./ Foto: Divulgação.

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Turismo promoveu aulas de escrita criativa com crianças, adolescentes e adultos do município, com o apoio da Prefeitura Municipal de Bom Jesus da Penha. O projeto que levou o nome de “Meu amigo livro” teve como resultado a produção de 16 obras literárias inéditas pelos participantes em 2021.

No final do ano passado foi feita a noite de autógrafos onde toda a comunidade pôde ver e adquirir os livros dos participantes. A noite de autógrafos ocorreu no dia 10 de dezembro, na Biblioteca Pública Prof. Donizete André Gomes, também conhecido como o Casarão dos Barulhos.

A secretaria pretende iniciar uma nova turma no primeiro semestre de 2022 e outra turma no segundo semestre do ano. As inscrições são feitas com os dados dos participantes pelo site da prefeitura ou pela Biblioteca, podendo participar qualquer pessoa, inclusive crianças que ainda não estão alfabetizadas.

De acordo com a secretária de educação e idealizadora do projeto, Liliana das Graças Tâme Lima, a iniciativa “Meu Amigo Livro” teve início em 2019 em parceria com uma empresa privada onde 100 crianças da rede municipal produziram seus livros. Devido a pandemia no ano de 2020 o projeto foi paralisado. retornando em 2021 com uma turma reduzida.

“No primeiro momento teve uma produção de 100 livros. Já no ano de 2021 devido aos protocolos de saúde divulgamos o projeto através das redes sociais e conseguimos 16 inscrições sendo estas de crianças, adolescentes e adultos”, disse ela.

Para ministrar as aulas não houve gastos, já que estas aconteceram na própria biblioteca. Houve investimentos apenas em materiais para impressão e confecção dos livros, cada criança recebeu quatro exemplares para presentear seus familiares e um exemplar ficou no acervo da biblioteca. As aulas e a confecção/produção foram realizadas por Rozeli Lucas Maia Ribeiro e Tayná Júnia Nunes.

A autora do livro ‘A vaquinha Mumu e seu bezerrinho Bubu’, Manuella Fabiani Alves Marques de Souza, de 8 anos, afirma que o que mais a agradou nas aulas foi poder colocar sua imaginação e criatividade em prática.

“Participar do projeto foi uma honra. Estou no meu segundo livro e foi perfeito poder autografar meu livro para os meus amigos presentes. Eu aprendi com o projeto que a felicidade e a criatividade são importantes. As aulas eram duas vezes na semana, no começo de cada aula a gente brincava, conversava e lia um livro, depois eu escrevia uma página do livro e fazia a ilustração”, disse.

A idealizadora explica que por meio de uma proposta lúdica, as aulas foram divididas em etapas para a sensibilização ao prazer da leitura, da oralidade, da escrita, de modo que os participantes pudessem se expressar, partilhar informação, experiências, ideias e sentimentos. As aulas foram planejadas com temas variados que englobam o mundo da escrita e que vão desde aulas de construção de personagem quanto de enredo, tudo para que o participante consiga escrever seu livro de maneira mais fácil.

“Houve adesão bastante significativa por parte da comunidade, principalmente pelas crianças e por seus pais que viram no projeto uma maneira da criança desenvolver o gosto pela leitura e que tivesse um desenvolvimento na escrita. O propósito do projeto é contribuir no desenvolvimento da linguagem verbal e não verbal e levar os participantes ao incrível mundo da escrita e da leitura, seja de livros ou de histórias em quadrinhos. Houve também o resgate pela identidade e preservação da cultura do município”, explicou Liliana