Imóveis Destaques

Alpinópolis faz projeto de moradia para cerca de 950 famílias

Por Gabriella Alux / Redação

6 de setembro de 2021

O objetivo do projeto é ajudar 950 famílias de baixa renda a conseguirem a casa própria./ Foto: Reprodução.

ALPINÓPOLIS – O Departamento Municipal de Ação Social de Alpinópolis está desenvolvendo o projeto habitacional Morada Digna, com objetivo de ajudar cerca de 950 famílias de baixa renda a conseguir a casa própria. O pré-cadastro das pessoas interessadas começa no próximo sábado, 11, a partir das 8h, nas escolas municipais Cônego Vicente Bianchi, Horácio Pereira Damásio, Stella da Silva e Domingos Gonçalves de Limas, sendo necessário apresentar documentos pessoais, informes de renda formal ou informal e saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A diretora do departamento, Geiziane Alves de Paula, afirma que não serão oferecidas casas gratuitamente à população e que esse modelo de projeto habitacional é algo inédito no município. Segundo ela, trata-se de um projeto de cunho social para atendimento da população de baixa renda, no qual o beneficiário pagará uma pequena parcela mensal pelo imóvel, ou seja, um valor que caiba no bolso de quem compõe esse segmento.

“Essa é uma demanda antiga da população do município, já que cerca de 950 famílias, aproximadamente, pagam aluguel e anseiam pela casa própria. O atual vice-prefeito, Leonaldo Cândido da Silveira, o Léo do Posto, nas duas vezes que se candidatou nas eleições passadas, já havia feito o compromisso de levar a cabo um projeto habitacional que contemplasse a população de baixa renda, assim como fez o prefeito Rafael Freire durante seu mandato como vereador. Dessa forma, a iniciativa partiu dessa demanda somada à vontade política e capacidade de planejamento”, declarou Geiziane.

Conforme explicação da diretora, o processo será iniciado com um pré-cadastro, quando toda a população poderá preencher um formulário que será utilizado para a triagem a ser realizada posteriormente pelo departamento. Segundo ela, nesta primeira fase, que acontecerá no dia 11 de setembro, o objetivo é fazer um levantamento da quantidade de famílias que declaram precisar de uma casa própria.

Após esta primeira fase, Geiziane conta que outras quatro fases acontecerão e serão divulgadas em breve, sendo elas a aprovação da lei na Câmara Municipal de Vereadores, a classificação dos contemplados de acordo com os critérios em análise, convocação desses classificados para efetivar o cadastro e o início as obras. É preciso levar em consideração, de acordo com a diretoria do Departamento, o cumprimento dos requisitos sociais e avaliação técnica e social que será executada pela equipe do departamento na hora do cadastro, além de todos os trâmites burocráticos, incluindo a questão da preparação da infraestrutura do local e a edificação das moradias para que a obra seja iniciada.

“A expectativa diante deste projeto inédito, que acontecerá em nosso município, são as melhores. É gratificante saber que vamos poder levar conforto e segurança para as famílias alpinopolenses, que terão sua casa própria. Além disso, o DMAS faz o compromisso de avaliar cada cadastro minuciosamente para que famílias que realmente necessitam sejam, de fato, contempladas. Parabenizo o prefeito Rafael Freire e o vice Léo do Posto, que a cada dia vêm dando um show na administração pública, algo histórico na nossa cidade. E digo mais, existem vários outros projetos sendo elaborados, no meu e nos demais departamentos. Logo serão colocados em prática”, finalizou a diretora.