Registro de furto já pode ser feito pela internet

5 de março de 2020

BELO HORIZONTE – O registro de boletim de ocorrência em casos de furto já pode ser feito pela internet, por meio do aplicativo MG App, do Governo de Minas Gerais, ou no site da Delegacia Virtual (delegaciavirtual.sids.mg.gov.br/sxgn/). Segundo informações do governo do Estado, com a inclusão do serviço em meio digital, o processo se torna mais ágil e cômodo, já que não é necessário comparecer a uma unidade policial para documentar o fato.Ao criar um registro de furto, o cidadão se compromete com a veracidade dos dados informados. Todos os registros são certificados e monitorados pela equipe de Análise Criminal da Polícia Civil. Após a validação, o responsável pela ocorrência recebe o link do boletim por e-mail. Apenas os casos de furto sem identificação de suspeito é que devem seguir para a Delegacia Virtual.A Delegacia Virtual é um serviço de solicitação de registro de ocorrências, disponível para computadores e celulares para fatos ocorridos em Minas Gerais, no prazo de até 30 dias. Até 2019, quando completou cinco anos, o serviço atingiu a marca de 1.099.340 registros realizados. A ocorrência com maior registro é “extravio de documentos”, o que representa 68% dos fatos, seguido de “acidente de trânsito sem vítima”, com 25,2%, e “extravio de objetos pessoais”, com 5,6%. Os dois últimos são “danos”, com 0,6%, e “comunicação de pessoa extraviada ou desaparecida”, 0,2%.No último ano, a Delegacia Virtual registrou, no total, 239 mil ocorrências em todas essas modalidades. Em janeiro deste ano, já foram 20 mil ocorrências encaminhadas.O chefe da Polícia Civil, o delegado-geral Wagner Pinto, ressalta a importância da nova funcionalidade para a otimização dos recursos de investigação qualificada. “É importante deixar claro que existe tanto o registro virtual quanto o presencial, ambos contêm um notícia-crime que irá culminar em uma investigação policial. Apenas o registro do crime que é presencial ou não. Sendo assim, a Polícia Civil conta com um sistema de análise criteriosa de todas os registros, de modo a garantir a consistência das ocorrências”, diz.O delegado lembra, ainda, a diferença do crime de furto para o de roubo. Furto é “a subtração de coisa alheia móvel sem violência ou ameaça contra a pessoa”. Os casos de roubo, portanto, permanecem sendo registrados exclusivamente na modalidade presencial.No MG App para Android, a nova funcionalidade entrou no ar a partir desta quarta-feira 4. Em breve, estará disponível também para iOS. Para registrar o boletim pelo aplicativo, o usuário deve clicar no menu “Segurança”, opção na qual também são disponibilizados outros serviços da Delegacia Virtual, como registro de acidente de trânsito sem vítima, extravio de documentos e objetos pessoais.