Quarteto empoderado da DC Comics estreia no Roxy

6 de fevereiro de 2020

Em tempos de empoderamento feminino, o quarteto formado por Arlequina (Margot Robbie), Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), Canário Negro (Jurnee Smollett-Bell) e a policial Renee Montoya (Rosie Perez) chega explodindo tudo, em “Aves de Rapina – Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa” – que estreia nesta quinta no Cine Roxy, em Passos, e Cine A, em São Sebastião do Paraíso. O retorno da Arlequina é o primeiro grande lançamento da Warner Bros./DC em 2020.

Na nova aposta da DC, dirigida pela asiática Cathy Yan, esse grupo de heroínas bom de briga não se forma somente para acabar com o Máscara Negra (Ewan McGregor), o vilão mais narcisista, controlador e temido gângster de Gotham City.

Elas também chegam para destruir uma sociedade que insiste em subestimá-las. O encontro dessas anti-heroínas aconteceu por acaso, embora tenha sido decisivo para a emancipação da vilã Arlequina, ex-Coringa. A primeira missão dessas super-heroínas era de proteger Cain (Ella Jay Basco), que se depara com um diamante que pertence ao Máscara Negra.

 

O filme é tiro, porrada e bomba, mas com uma dose de humor, sobretudo pelo perfil das gatas perigosas. “Queríamos mostrar mulheres reais, com nossas falhas, imperfeições e inseguranças. Eu estou tão cansada de ver mulheres perfeitas no cinema, porque ninguém é assim”, definiu Jurnee Smollett-Bell, a Canário Negro.

 

O nome completo do longa é Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa e esse é exatamente o tom do primeiro trailer. Muita Arlequina e muita emancipação feminina. Emancipação significa libertação, independência, e é exatamente isso que a Harley Quinn está buscando. Bem no comecinho do trailer, ela conta que o seu relacionamento com o Coringa acabou. Pela primeira vez em muito tempo, ela se vê livre de um relacionamento abusivo. E nessa jornada ela conhece outras mulheres em busca de libertação (ou vingança).

O material de divulgação da Warner revela a sinopse oficial da produção: “Você já ouviu aquela piada sobre a policial, a cantora, a psicopata e a princesa da máfia? Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa é um conto distorcido narrado por Harley, como só ela poderia contar. Quando o mais terrível e narcisista vilão de Gotham, Roman Sionis, e seu braço direito, Zsasz, começam a caçar uma jovem chamada Cass, a cidade é virada de cabeça para baixo em busca da garota. Os caminhos de Arlequina, Caçadora, Canário Negro e Renee Montoya se encontram e o quarteto improvável não tem escolha a não ser se unir para derrubar Roman”.

Na história, vão se formando as Aves de Rapina. Começando pela Canário Negro (Jurnee Smollett-Bell). No primeiro trailer, ela aparece cantando no bar e já dá um gostinho do Grito da Canário, o seu ataque de voz ultrassônico. Também estão no time a Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), que nos quadrinhos é uma vigilante que sofreu abuso no passado e aprendeu a se defender para acabar com os responsáveis: a máfia. E Renee Montoya (Rosie Perez), uma detetive que é abertamente lésbica e ganhou destaque nos quadrinhos na fase dos Novos 52 quando assumiu a identidade de Questão.

Outra personagem que aparece com o grupo é Cassandra Cain (Ella Jay Basco), que nos quadrinhos foi treinada para se tornar uma das maiores assassinas do mundo. É possível que justamente Cassandra Cain seja um dos elos entre as Aves de Rapina, já que o primeiro trailer mostra ela sendo resgatada por Arlequina. Mas de quem ela está sendo resgatada?

Pela prévia, parece que o grande vilão é mesmo Máscara Negra (Ewan McGregor). Nos quadrinhos, ele é originalmente conhecido como Roman Sionis e é um antigo amigo de infância do Bruce Wayne. Depois de problemas financeiros, ele decide assumir a sua identidade vilanesca e eventualmente se torna chefe do crime de Gotham. No trailer o vilão ainda não aparece usando a sua famosa Máscara Negra – a maior referência é quando a gente aparece surtando na frente de um quadro que mostra uma pessoa com o rosto coberto. Nos quadrinhos, essa máscara é feita de madeira do mausoléu da família Sionis. Em uma das lutas do Máscara Negra com o Batman, essa máscara pega fogo e desfigura seu rosto. Se for para algo parecido acontecer em Aves de Rapina, é bem possível que Arlequina e Cia. é que sejam responsáveis por desfigurá-lo, ainda mais por ele demonstrar um comportamento bem abusivo. Dá para especular inclusive que ele foi responsável pelo abuso da Caçadora, o que seria mais um ingrediente para unir esse grupo inusitado.

Do lado de Máscara Negra está Victor Zsasz (Chris Messina). Nos quadrinhos, ele é um assassino sádico que a cada morte deixa uma marca no próprio corpo.

 

Mudanças

Desde do título, que fala da fantabulosa emancipação da Arlequina, fica claro que essa não é a mesma Harley Quinn de Esquadrão Suicida. O melhor exemplo disso está nas tatuagens da vilã. Em Esquadrão Suicida ela tem um J de Joker (Coringa em inglês) no braço. Já em Aves de Rapina esse J se transforma na cauda de uma sereia. O que por sua vez remete a Sereias de Gotham, o grupo dos quadrinhos formado por Arlequina, Hera Venenosa e Mulher-Gato.

As artes nas pernas de Harley também sofreram algumas modificações. É possível perceber que algumas homenagens ao ex foram cortadas, riscando o apelido carinhoso do Coringa, pudinzinho, em duas tatuagens, a que diz “I love puddin” (“eu amo pudinzinho”) e outra que estava escrito “Harley + Puddin” (“Arlequina + Pudinzinho”). Outra tatuagem ganhou uma transformação, virando Copo de Puddin, mas o coraçãozinho com as iniciais P + H foi mantido, o que fez muita gente especular que seja uma alusão a Pamela Isley, o outro nome da vilã Hera Venenosa. Além do romance nos quadrinhos, as duas tem uma amizade importante desde a animação Batman: A Série Animada, em que Arlequina foi criada, com Hera Venenosa sendo responsável por incentivar a libertação de Harley do Coringa.

 

Referências

 

O primeiro trailer também mostrou que Aves de Rapina está cheio de referências a cultura pop. A mais emblemática certamente é o aceno ao filme Os Homens Preferem as Loiras, no qual Marilyn Monroe canta a famosa “Diamonds Are A Girl’s Best Friend”. Cena que também já foi adaptada por Madonna no clipe de “Material Girl”. A grande diferença da versão de Arlequina é que ao redor dela não estão homens de smoking, mas capangas usando máscaras negras.

No trailer também aparece uma hiena, outra menção a Batman: A Série Animada. Na animação dos anos 1990, porém, a vilã tinha duas, chamadas Bud e Lou, uma homenagem ao duo cômico Abbott e Costello.

Outra referência é de A Piada Mortal. Arlequina aparece com um chapéu que lembra o de Coringa na HQ. E no final do trailer, na cena da grande explosão, Arlequina caminha para longe da Ace Chemicals, onde nasceu o icônico vilão do Batman.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa tem roteiro de Christina Hodson, que assina Bumblebee, e direção de Cathy Yan, que faz a sua estréia em um filme de grande orçamento, além dos figurinos desenhados por Erin Benach, responsável também por Drive e Demônio de Neon, e direção de fotografia do Matthew Libatique, que é parceiro de longa data do Aronofsky, sendo indicado ao Oscar por Cisne Negro e também por Nasce Uma Estrela.

 

AVES DE RAPINA – ARLEQUINA E SUA EMANCIPAÇÃO FANTABULOSA (Birds of Prey – and the fantabulous emancipation of one Harley Quinn). EUA, 2020. Gênero: Ação, Aventura. Direção: Cathy Yan. Elenco: Margot Robbie, Mary Elizabeth Winstead, Jurnee Smollett-Bell, Ewan McGregor, Rosie Perez. Cine Roxy, em Passos, 19h00 (2D Dub) e 21h20 (2D Leg). Cine A, em São Sebastião do Paraíso, 14h45, 17h00, 19h15 (2D Dub) e 21h30 (2D Leg). 

 

Arlequina comanda time de heroínas

 

Margot Robbie revelou que teve a ideia de fazer um filme solo de Arlequina há mais de 4 anos. Eu não estava pronta para abandoná-la depois de ‘Esquadrão Suicida’. Fiquei obcecada por ela e comecei a ler muitos quadrinhos.Foi aí que conheci personagens de mulheres incríveis e senti que precisava colocá-las em um filme de ação.

 

Time feminino – Além de interpretar a personagem principal, Margot Robbie é produtora do longa da DC, que é dirigido por Cathy Yan (primeira mulher asiática a dirigir um filme de super-heróis). O roteiro é de outra mulher: Christina Hodson.

Baixo custo – “Aves de Rapina” teve um orçamento de US$ 75 milhões, superando os US$ 100 milhões de Shazam!, que era o longa mais barato da editora até então.

Arlequina – A ex-vilã adora interagir com as pessoas. A história é contada pela personagem, que narra que terminou o relacionamento com o Coringa (vivido por Jared Leto em “Esquadrão Suicida”), e que estava procurando por um novo começo. O filme conta com glamour e sedução quando Arlequina aparece vestida à Marilyn Monroe, em referência direta a “Os Homens Preferem as Loiras”.

Canário Negro – A atriz Jurnee Smollett-Bell dá vida à personagem Dinah, que possui um superpoder: um grito de canário. “Tirei muita inspiração da Dinah das HQs”, contou Smollett-Bell, que definiu a Canário Negro como uma mulher muito poderosa, mas que teme o poder. A atriz praticou kickboxing.

Caçadora – Helena Bertinelli, a Caçadora da Era Moderna, é interpretada por Mary Elizabeth Winstead. A atriz destacou a força da sua personagem e sua busca pelo autoconhecimento. “Ela é destemida, poderosa e foi aprimorando suas habilidades, buscando vingar o assassinato de sua família.

Renee Montoya – “É uma policial muito esperta, que não leva desaforo para casa e vai até o fim do mundo para lutar pelo que acredita. Ela não desiste mesmo que a coloquem para baixo”, afirma Rosie Perez, a Montoya, e participa pela primeira vez de um filme como uma heroína.

Cassandra Cain – É a responsável por unir todas as mulheres da trama. “Ela é uma mulher da rua, que vive largada e adora falar palavrão. Ela encontra uma família quando conhece Arlequina”, definiu Ella Jay Basco. A atriz praticou truques de mágica para aprender a saquear carteiras e acessórios, como sua personagem.

Controlador – O ator Ewan McGregor definiu o Máscara Negra como controlador. Ele também explicou o fato de o vilão odiar a Arlequina (Margot Robbie). “Em ‘Aves de Rapina’, o personagem só é visto em lugares que ele controla. E a Arlequina é incontrolável. Isso deixa ele louco”. Ah! Como todo vilão, O Máscara Negra conta com os serviços do seu capanga Victor Zsasz (Chris Messina).