Prefeitura quer rescisão de contrato

29 de janeiro de 2020

São do Paraíso apresentou à Justiça uma Ação Civil Pública contra a Copasa exigindo a rescisão do contrato firmado entre as partes para o tratamento do esgoto sanitário no município, além do fim da taxa cobrada pela companhia pela realização do serviço. O anúncio foi feito pelo prefeito, Walker Américo de Oliveira, em uma rede social do Executivo no fim da tarde de segunda-feira, 27. Além da Copasa, a Prefeitura citou no processo a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae), que também participou do convênio firmado com o município de São Sebastião do Paraíso, em outubro de 2010.