Prefeitura aumenta em R$600 mil o repasse para pronto-socorro

15 de fevereiro de 2020

PIUMHI – Na quinta-feira, 13, a Prefeitura e a Santa Casa de Misericórdia de Piumhi assinaram um convênio, renovado de outros anos, para que seja feito o serviço de pronto-socorro na cidade. Com a renovação desse convênio, haverá um aumento de repasse que, de acordo com o prefeito Adeberto José de Melo, o Deco, representa “o nosso desejo de ajudar a Santa Casa, que presta um serviço para o município com relação ao pronto-socorro e nós da Prefeitura temos que dar a nossa contrapartida”.

Para este ano de 2020, a Prefeitura de Piumhi aumentou em R$600 mil o valor do repasse, passando de R$2 milhões e 820 mil para R$3 milhões e 420 mil. Segundo o prefeito, o reajuste para a contratação dos serviços de urgência e emergência da Santa Casa foi significativo. “Isso é passado mensalmente, dividido em 12 pagamentos, e até a gente sabe que não é o suficiente, mas é o que nós podemos fazer neste momento. E também nunca houve em mandato nenhum aqui uns reajustes que nós fizemos aí, tão expressivos, e principalmente este agora”, ressaltou o prefeito.

O provedor da Santa Casa de Piumhi, José Soares de Melo, o Zé do Ismar, disse que, hoje, o pronto-socorro não necessita de mais médicos. Segundo ele, é preciso que a população entenda que o pronto-socorro é para casos urgentes, assim, é extremamente necessário que, em caso de atendimentos que podem ser programados, os chamados atendimentos eletivos, o paciente busque o serviço da Unidade Básica de Saúde. “Setenta por cento das pessoas que vão ao pronto-socorro vão por um atendimento eletivo. Nós precisamos fazer uma campanha importante junto à Prefeitura. Quanto mais a gente reduzir os atendimentos eletivos, mais qualidade vai ter o atendimento de urgência”, ressaltou o provedor.