População carcerária diminui 37% em Passos

26 de setembro de 2020

Foto: Divulgação

PASSOS – A média mensal da população carcerária de Passos, em agosto deste ano, foi de 280 detentos. Em relação ao mesmo período do ano passado, quando foi registrada uma média de 445 presos, houve uma diminuição de 37,07%. Os números são da equipe da Polícia Penal de Minas Gerais. Furtos e envolvimento com o tráfico de drogas representam a maior parte dos crimes que levaram à reclusão.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp-MG), a queda no número de presidiários é proporcional em todo o estado. Isso porque ocorreu um grande volume de livramentos condicionais, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Assim, muitas penas passaram a ser cumpridas em regime semiaberto ou, ainda, em prisão domiciliar monitorada.

As medidas adotadas em função da covid-19 têm gerado muita polêmica e, para um dos membros do quadro da Polícia Penal, que preferiu não ter sua identidade revelada, são injustas e podem ser prejudiciais à segurança da comunidade passense.

Acredito que o impacto de tais atitudes pode afetar a população de uma forma negativa, já que todos passam a se sentir vulneráveis, devido à insegurança e à impunidade. Sabemos que os pequenos delitos são a porta de entrada para o universo do crime e, nas atuais circunstâncias, isso passa a ser visto com mais frequência. Em nossa unidade, nenhum detento foi infectado, então não pode justificar a liberação indiscriminada dos condenados”, destacou o agente.

Conforme foi divulgado pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais, outras medidas também foram implementadas para conter a infecção causada pelo vírus. Entre elas, estão: restrição para a circulação de reclusos nos ambientes prisionais; criação de novas unidades para receber cidadãos recém-condenados, que passam por triagem e acompanhamento médico; distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais e detentos; e suspensão das visitas, que iniciarão o processo de retomada gradual a partir de hoje, 26.