Passos fecha circuito da Queima do Alho

SÃO MAIS DE 70 COMITIVAS CONFIRMADAS PARA A FESTA, QUE VAI CONTAR COM PRATOS TÍPICOS TROPEIROS E ATRAÇÕES MUSICAIS

29 de novembro de 2019

As cidades da região e do Estado receberam durante todo o ano as comemorações da Queima do Alho e, por fim, chegou a vez de Passos sediar esta festa. O Circuito Mineiro de 2019 vai se encerrar neste domingo, 1, no Parque de Exposições Adolfo Coelho Lemos, a partir das 9h. A data marca também, a primeira vez que o evento acontece na cidade. Os ingressos antecipados estão sendo vendidos por R$10 e toda a renda arrecadada vai ser destinada para o Hospital Regional do Câncer (HRC). Crianças até oito anos não pagam.

 O evento está sendo realizado pela Comitiva Solidários de Passos, mas como em todas as etapas, várias comitivas também participam da festa. São mais de 80 comitivas confirmadas e 700 voluntários para esta etapa. Os portões abrem às 9h, quando vai ser rezado o terço dos homens, e das 11h até às 15h, vai ser servido o almoço.

A queima do alho nasceu com a intenção de valorizar e resgatar a tradição tropeira e, por isso, há comidas típicas que são preparadas pelas comitivas. O público vai poder se deliciar com muita variedade de alimentos que vão ser cozinhados nos mais de 150 fogões e, dentre cardápio, está porco a paraguaia, feijão tropeiro, carne de porco e pequi, frango assado no chão, varal pantaneiro, paçoca de carne e outros pratos. Além disso, vai haver sobremesa e barracas de bebidas que também vão ter a renda em prol do HRC.

Como de costume, há também as atrações musicais. Nesta edição, vão se apresentar o cantor William Valadão, Natan e Natalino, Alex Reis, Ingrid Raiane, Dener e Ailton, Alex Souza, Negão da Santana, Diego Viola e Cuiabano, Laís Souza e Vinicius, Reginaldo Viscondi e Orquestra Ibiraciense de Viola Caipira, Dito Mineiro, Lauriano e Hermínio da Sanfona. O Expresso da Alegria vai estar presente também.

Segundo Iran Parrera, coordenador da comitiva passense, a aceitação do público está muito boa e os ingressos estão se esgotando, portanto não vai haver na portaria. Há uma grande expectativa para o evento, visto que ele encerra o circuito e é solidário.

“É gratificante fechar o circuito. Eu falo que tudo que a gente fizer para o Hospital do Câncer é pouco, uma vez que ele atende toda a região. É gratificante fazer uma festa 100% em prol do HRC, como estamos fazendo porque tudo espera, a doença não. Ano que vem o planejamento é fazer três dias de festa solidária em prol do HRC”, declarou o coordenador.

Parrera conta que para participar do circuito- que foi trazido para a região pelo deputado federal Emídio Madeira, o patrono da festa- a comitiva de Passos entrou na Associação Cultural da Queima do Alho e precisou ir em outras etapas para poder ganhar o evento na cidade. Os Solidários de Passos participaram de todas as etapas deste ano.

A comitiva passense foi formada após o desejo do coordenador de participar do circuito, a princípio, eram apenas cinco pessoas de sua família. Hoje são mais de 20 pessoas que são voluntárias na comitiva e estão organizando a festa.