Paraíso tem cinco casos de dengue confirmados

11 de fevereiro de 2020

S. S. DO PARAÍSO – Dados da Coordenadoria de Vigilância em Saúde de São Sebastião do Paraíso apontam que subiu para cinco o número de casos confirmados de dengue no município. Diante dos novos números, agentes que atuam no combate ao mosquito transmissor estão realizando bloqueio no bairro onde vive a maior parte dos pacientes.

Dos casos confirmados até o momento, dois foram registrados no bairro Cidade Industrial. Por conta disso, o departamento de Vigilância em Saúde deu início a um procedimento conhecido como “bloqueio”, em que agentes epidemiológicos usam bombas costais para espalhar veneno em um raio de 30 metros dos locais onde há casos notificados. A situação no bairro preocupa porque lá existe um espaço onde populares têm depositado lixo e entulho de forma irregular, fazendo do lugar um potencial criadouro do Aedes aegypti que, além da dengue, também é responsável pela transmissão da chikungunya, zika e febre amarela.

Aflitos com a possibilidade do aumento dos casos na região, populares têm pedido para que a Prefeitura faça o combate ao mosquito transmissor com o fumacê. “Nós temos muitos idosos e crianças pequenas no bairro e estamos com medo, por isso, acho que eles poderiam vir com os carros de fumaça. Todo tipo de prevenção é válido para que essa doença não se alastre”, disse o morador Hebert Rodrigues Fortunato. Entretanto, o fumacê só é utilizado com intervenção do Estado, quando há risco de epidemia de dengue, quando há mais de 300 casos suspeitos no município. Atualmente, 33 casos já foram notificados em Paraíso, sendo que nove deles já foram descartados; os demais ainda estão em análise laboratorial.

Além dos bloqueios realizados pelos agentes epidemiológicos, o departamento de Vigilância em Saúde deve dar início aos mutirões de combate ao mosquito Aedes aegypti o quanto antes.

Entretanto, a Prefeitura conta com o apoio da população para resolver o problema. Só no ano passado, foram retirados mais de 60 caminhões de entulho dos bairros. “A população precisa colaborar, evitando o acúmulo de lixo e resíduos em casa. A dengue é um problema de todos”, declarou Daniela Cortez, coordenadora de Vigilância em Saúde.

Além dos casos no Cidade Industrial, há um registro no Jardim Coolapa, um no Jardim Independência e outro no bairro São José. A enfermeira Dayana Vilas Boas Silva informou que os pacientes estão sendo acompanhados pelas Unidades de Saúde Básica de seus respectivos bairros.