Destaques Geral

Ocorrências de queimadas aumentam 250%

8 de Maio de 2020

PASSOS- O número de queimadas em Passos aumentou 250% entre janeiro e maio deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com o comandante da 2º Companhia do Corpo de Bombeiros Militar de Passos, 1º tenente Daniel Henrique Alves de Oliveira, no período de 1º de janeiro a 7 de maio de 2019 foram registrados apenas duas ocorrências de queimadas em Passos. Já no mesmo período deste ano, o número saltou para sete, representando um aumento de 250%. Em 2019, foram contabilizados um total de 65 ocorrências do gênero. Esses casos foram classificados como fogo em lixo, terreno baldio e afins.

Até o final deste ano, e com os próximos meses de seca, a previsão do comandante é que o número aumente. A prática apresenta um risco para a saúde da população e para o meio ambiente.

“Com o advento do período de estiagem, as ocorrências de incêndio em vegetação ressurgem causando transtornos à população, sendo cheiro forte da fumaça proveniente da queima de vegetação, derivados de petróleo, etc; riscos da propagação do incêndio em vegetação para áreas circunvizinhas, como casas e fazendas, por exemplo, e demais riscos e impactos aos animais e ao meio ambiente”, explicou Oliveira.

As queimadas, quando não autorizadas, são previstas na Lei Federal 9.605 como criminosas e a penalidade pode variar entre multa e reclusão. Segundo o comandante, a maioria das ocorrências são de queimadas criminosas e, quando a companhia se depara com esses casos, a Polícia Militar é acionada para autuar o infrator.

Sendo assim, a população deve ficar atenta às recomendações dos Bombeiros para evitar as queimadas, que são: não jogar as pontas de cigarros nas rodovias ou em locais inapropriados, pois podem causar incêndio e poluir o meio ambiente; não abandonar objetos de vidro, metal e outros, pois esses também podem causar incêndio devido a ação da temperatura elevada que superaquece a vegetação; deve-se evitar fazer fogueiras porque as fagulhas podem ser levadas pelo vento e espalhar as chamas e não soltar fogos de artifícios próximos de reservas florestais e ou mesmo em área com vegetação seca.

As pessoas também não devem soltar balões; devem evitar queimar lixo porque pode ocasionar incêndios; é recomendável manter o terreno limpo para aqueles que moram em áreas rurais; não devem deixar crianças brincarem com fósforos e isqueiros e, por último, se avistarem fumaça suspeita em áreas florestais ou terrenos, o Corpo de Bombeiros Militar deve ser acionado para que o incêndio não se alastre.