Lotação gera polêmica na Câmara de Passos

3 de fevereiro de 2020

Foto: Reprodução                           A questão da segurança com relação à lotação do Plenário da Câmara Municipal de Passos foi alvo de polêmica na noite de sexta-feira, 31, durante a formatura de alunos do curso de Direito da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), Unidade Passos, quando o presidente do Poder Legislativo, o vereador Rodrigo Moraes Soares Maia, viu-se obrigado a chamar a Polícia Militar para a também vereadora Isabel Aparecida Ribeiro, a Belinha, que não teria obedecido à ordem de não permitir entrar no recinto mais pessoas além da sua capacidade máxima de 391 lugares, número estipulado pelo Corpo de Bombeiros.