LÍNGUA PORTUGUESA

24 de julho de 2021

Beber redondo…

P – A cerveja que desce redondo ou redonda? C. B. M., Londrina/PR

R – O assunto voltou à tona quando começou a circular nova frase: “Beber redondo é beber com responsabilidade”. Está correto usar, em ambos os casos, a forma redondo, pois aí o adjetivo “redondo” está sendo usado como advérbio de modo, a modificar o verbo, como se fosse “redondamente”. Neste caso ele fica neutro, ou seja, no masculino singular, ainda que um eventual substantivo na mesma oração esteja no feminino ou no plural, pois – repetindo – não é ao substantivo que esse tipo de adjetivo-advérbio se refere, mas sim ao verbo. De outra parte, não se pode dizer que a cerveja é redonda.

Usar o adjetivo adverbialmente é prática bastante usual em português, como se vê abaixo:
Agiu certo.

Jane saiu leve.
Ande rápido, por favor.
Paulo pisou firme.
Os idosos pediram que falássemos alto.
Resolveu investir pesado na área de ecoturismo.
O programa corrige automaticamente informações digitadas errado.
O governo tem caminhado lento nas negociações.
Quem estacionar na Zona Azul sem cartão será multado direto.
É como se disséssemos: “Agiu acertadamente. Saiu com leveza. Pisou firmemente ou com firmeza. Ande rapidamente. Falamos em voz alta. Resolveu investir muito ou maciçamente. Informações digitadas de modo errado/erradamente. Tem caminhado lentamente. Será multado sem apelação”.

Constar

P – Gostaria de saber a correta regência do verbo constar. G. C., Belém/PA

P – Quando devemos usar constar de e constar no, na ou em? Ex: Meu nome está constando na lista de aprovados ou da lista de aprovados? Veja se meu nome consta na ou da lista? Grace C. F. Deana, Brasília/DF

R – As duas preposições – de e em – são corretas quando se usa o verbo constar com o sentido de “estar escrito, registrado ou mencionado” ou “fazer parte, incluir-se”:

Seu nome consta da lista de aprovados.
Consta nos autos que… Consta dos autos que…
Tal vocábulo nunca constou nos dicionários.
Vou fazer constar o incidente em meu relatório.
O ideal seria que nesse caso só se usasse o complemento regido da preposição em, mas de qualquer modo se aceitam as duas formas. Já quando constar tem o significado de “ser composto, constituído ou formado; consistir em algo”, usa-se apenas a preposição de: Os Lusíadas constam de dez cantos. – A casa que alugamos consta de peças grandes e arejadas. – Seu relatório constava de 50 páginas, mas teve de reduzi-lo a 35.

MARIA TEREZA DE QUEIROZ PIACENTI é a responsável pelo conteúdo do sítio Língua Brasil desde a sua criação no ano 2000.