Leitor: Praças de Passos

11 de dezembro de 2019

Estamos chegando ao final do 3º ano da atual gestão municipal de Passos, mas, pelas condições de conservação em que a cidade se encontra, parece não haver gestão alguma. As praças e canteiros e rotatórias de avenidas estão sempre com a grama e o mato crescidos, causando uma péssima impressão da nossa cidade. E olha que nossos hotéis e restaurantes vêm recebendo turistas (que visitam o Lago de Furnas e a Serra da Canastra) toda semana.

Os parques infantis e quadras esportivas parecem de uma cidade fantasma perdida nos rincões da Califórnia ou do Texas dos Estados Unidos.

As ruas, nem vale mais a pena comentar – a não ser pelo eleitoreiro projeto que a Câmara aprovou há poucas semanas autorizando a Prefeitura a contratar empréstimo de 17 milhões de reais para a recuperação das ruas – a um ano das eleições. É eleitoreiro ou não? Essa medida não poderia ter sido tomada nos primeiros meses de 2017?

Por falar em Câmara, os vereadores não fiscalizam o dinheiro gasto nos tapa-buracos, um desperdício absurdo visto que esse serviço mal feito não suporta a primeira chuva. Os loteamentos com pavimentação mal feita em breve vão dar trabalho e gastos para a prefeitura.

Vejam como mal exemplo a situação da Av. Brasília, no Planalto, a rua Ten. Vasconcelos, as ruas do bairro Santa Helena, na região do bairro São Francisco. Por falar na Santa Helena, como os moradores suportam aquela pracinha tomada pelo mato há anos? Na mesma situação está a pracinha do Carmelo, o parquinho ao lado da Polícia Civil, o parquinho da praça Lúcio Bittencourt, os jardins e entornos dos postos de saúde e tantos outros logradouros públicos. Que desolador!!!

A prefeitura tem mais de 2 mil servidores, mais de 100 só na Secretaria de Obras, mas não vemos o resultado do trabalho desse pessoal. Não tem ninguém para cuidar das praças, parquinhos e quadras esportivas. As roçadas (que acontecem de vez em quando) não são suficientes. É preciso manter esses locais bem cuidados.

Um exemplo. Alguém da prefeitura plantou mudas ornamentais na praça da Matriz, mas o mato crescido e entulho permaneceram no local. O chafariz está com a água tomada pelo lodo. Crianças com suas babás, os idosos e as pessoas que usavam a praça para descansar sumiram. No lugar deles vieram os drogados, que encontraram ali um lugar perfeito para consumirem entorpecentes. E olha que uma companhia da PM fica bem ali em frente.

Carlos Henrique Maia – Passos/MG E-mail: [email protected]

Má gestão

Gostaria que alguém explicasse: há décadas 100% de todos os seguimentos sociais afirmam, com toda razão, que a educação é um dos grandes propulsores de um país para chegar a um futuro com mais oportunidades e igualdade social. Por que, então, não saímos do lugar? Temos um dos piores índices, apesar de serem disponibilizadas verbas de Primeiro Mundo para o setor. Ninguém consegue melhorar a gestão destes recursos?

Luiz Frid – São Paulo/SP