Leitor: Juliano Cézar

3 de janeiro de 2020

O Mundo Country entristeceu, os peões de rodeios estão de luto, a classe sertaneja chora a perda de um artista talentoso, um homem diferenciado, e os corações Passenses choram a tristeza de perder um filho que passou a vida cantando versos sobre o amor e a beleza das raízes sertanejas.

Passos finaliza o ano de 2019, perdendo um filho que só nos trazia orgulho; era tão comum, cada um de nós, quando ouvíamos um elogio ao talento e ao sucesso de Juliano Cézar, dizermos em alto e bom tom: “Juliano Cézar é de Passos”; mas agora só resta a saudade e as lembranças de um cantor, que rodava o mundo levando alegria para todos; Perdemos o cantor que gostava de ser chamado de "Cowboy Vagabundo", mas que de vagabundo não tinha nada, pois, sua vida era de trabalho e dedicação em sua carreira.

Coincidência ou não, em uma das músicas que faziam parte de seu repertório “Meu amor fugiu de mim”, que fala de um amor que provavelmente fugiu para o estado do Paraná, e na sua última estrofe, fala da busca na cidade, justamente onde foi o palco de seu último show a cidade de “Uniflor”, no Paraná. E a última cidade citada na música é “Floraí”, o que me faz ter a certeza de que Juliano Cézar, o Cowboy Passense, está ao lado de Deus, alegrando aos que moram na vida eterna, em um jardim com repleto de flores.

Como nossa vida é um ciclo, com começo, meio e fim, infelizmente, “bem aos olhos da lua”, Passos perdeu um filho muito amado, e isso nos trouxe grande tristeza, é que nós, ainda não aprendemos a “dizer adeus, e não sei se vamos nos acostumar, mas se tens que nos deixar, que sejas então feliz…”

Para sempre brilhará no céu, um filho amado de Passos: Juliano Cezar.

Luciana Parreira – Passos/MG

Lulinha

Lulinha, considerado pelo pai, Lula da Silva, o “Ronaldinho dos negócios”, está na alça de mira da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Afinal, sua ascensão nos negócios foi meteórica e em poucos meses: de colaborador no Zoológico de São Paulo agora é sócio de empresas de grande porte, às quais “aportou” quando o demiurgo de Garanhuns era governo. Não se sabe por que as empresas de telefonia Oi e Telemar instalaram, por coincidência, uma antena repetidora de celular bem ao lado do sítio em Atibaia… Aliás, como diria aquela senhorinha de Taubaté, “filho de lula lulinha é”!

Júlio Roberto Ayres Brisola – São Paulo/SP

Felicitações

Diretores e funcionários da Folha da Manhã receberam e retribuem os votos de felicitações de Natal e final de ano de: deputado Arlen Santiago; vereadora Isabel Aparecida Ribeiro, da Câmara Municipal de Passos; Luz Forte; Contabilidade Audair; Companhia das Letras; Denadai Comunicação; Jornal O Liberal; Claudia Arouca Queiroz