Juíza manda tirar tornozeleiras de ex-tesoureiros do PT presos na Lava Jato

31 de outubro de 2019

source
.Delúbio Vaccari arrow-options
Agência Brasil

Ex-tesoureiros do PT, Delúbio (esquerda) e Vaccari (direita). começaram a cumprir pena após serem condenados em segunda instância.

Os ex-tesoureiros do PT , João Vaccari Neto e Delúbio Soares, que haviam sido condenados na Operação Lava Jato e respondiam em regime semiaberto, tiveram suas penas revogadas, nesta segunda (11), após a decisão do Supremo Tribunal Federal, na última quinta (7), que proíbe cumprimento de pena enquanto todos os recursos não sejam esgotados.

Leia também: Bolsonaro marca reunião com deputados para anunciar saída do PSL

A revogação foi feita pela juíza Ana Carolina Bartolamei Ramos, da 1ª Vara de Execução Penal de Curitiba. ‘Como esta teve início exclusivamente em virtude da confirmação da sentença condenatória em segundo grau, não existindo qualquer outro fundamento fático para o início do cumprimento da pena, o acolhimento do pedido é medida que se impõe’, afirma nas decisões que libertam os ex-tesoureiros do PT.

Vaccari havia sido preso em 2015 e cumpria pena de seis anos e oito meses, enquanto Delúbio foi preso em 2018 e respondia pena de seis anos. Delúbio estava em semiaberto desde março, e Vaccari desde setembro.

Ambos usavam tornozeleira eletrônica e não podiam sair de Curitiba. Os dois também trabalham juntos como assessores da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Paraná.

Leia também: Manifestantes jogam pedras em imagens de ministros do STF em ato pró Lava Jato

Os ex-tesoureiros do PT retirarão a tornozeleira em no máximo cinco dias, segundo ordem da magistrada.