Feira digital

Por WAGNER PENNA / Especial para a Folha

14 de setembro de 2020

A Frutacor por Pati Guerra. / Foto: Divulgação

A Brasil Digital Fashion Week acontece de 21 a 25 de setembro em formato virtual, Será a primeira plataforma de evento de moda online nacional que reúne negócios, desfiles e conteúdos. Durante os cinco dias de programação, grandes marcas nacionais de moda apresentam suas coleções em estandes exclusivos, por meio de fotos e vídeos, para varejistas do país, que conseguem acessar os showrooms com cadastro prévio no site www.bdfw.com.br. Já o público em geral poderá conferir os desfiles e também os conteúdos de entrevistas, painéis e palestras, de forma totalmente gratuita.

Entre as marcas confirmadas no line up da BDFW estão nomes de peso como a SClub (do grupo Skazi), Victor Dzenk; Claudia Marisguia Bijoux, Frutacor, Maracujá, Thays Temponi, 613, Marcia Morais, Elizabeth Marques, Cleo, Decote, SIS, Cerra D’Ouro, Desirèe, Rogério Costa, Push Pull, Lazara Design, Strass, Fantástica Fábrica Ateliê, Regina Salomão, Lume, Eliane Matos, Condotti, M.Rodarte, S&B e Lore. Nomes bacanas do mercado, como o consultor de mercado de luxo Carlos Ferreirinha, também estão confirmados na programação. Apoio do Sebrae-MG e da AtacadoWeb – entre outros.

VAIVÉM

Já comentamos aqui que Santa Catarina é o estado que está na linha de frente de iniciativas fashion em todo o pais. Tanto na produção em grande escala das malharias e tecelagens locais, como no aprimoramento técnico para o assunto e, agora, na criação. A prova disso é que a primeira-dama do pais, Michelle, foi buscar um estilista de lá, a Luhna Pawlick, para fazer seu vestido para o Sete de Setembro.

***

A São Paulo Fashion Week informou, oficialmente, que sua próxima edição será digital. Isso quer dizer, desfiles, palestras e mais só pelo virtual. No ano que vem, em abril, faz a presencial para comemorar seus 25 anos – se o vírus for controlado, claro.

***

Por aqui, a turma fashion está no compasso de espera de um anúncio sobre a Minas Trend. Como já dissemos, a tendência também é para o virtual – ou adiamento para 2021

PONTO FINAL

Os desfiles do hemisfério norte começaram com Nova York apresentando as saídas para a moda – um pouco mais além da moda. É que um grupo de estilistas, tendo a frente o Jason Wu, se lançou ao mix moda + decoração e usaram lançamentos de mobiliário de marca conhecida no cenário do desfile. Antes disso, o estilista já havia realizado o mix de moda + flores, fotografando sua coleção com belos buquês florais feitos por uma loja de prestigio. Resumo: diluição de custos.