Do Leitor: Somos mulheres

9 de março de 2020

Mulher que nascida do ventre materno perpetua tua raça, teu credo, tua língua, tua estrutura

Força motriz que impulsiona pelo progresso de tudo isso aqui / Os primeiros passos embargados pelos tropeços até se firmar / Primeiras palavras pra nomear a fome e a dor que sente

Nascidas de mães amigas ou ausentes / Permitiu-se ser gerada e crescer / Cresceu no tamanho e na expressão / Filhas de mulheres guerreiras amordaçadas gritando socorro

Humilhadas, traficadas, trancadas em porões de desespero / Ousadas queimaram bem mais que uma peça do vestuário / Lotaram fabricas não pelo dinheiro, mas pelo direito de sobreviverem

Não era o voto que importava / Era o respeito / Era a liberdade de seguir seu próprio desejo / Um seio a mostra pra mostrar que sentimos amor dentro do peito

Ainda cabe a nós a perpetuação da nossa espécie / O lombo ferido da chibata ainda dói na mulata, dói a carne da negra e da branca que apanha em casa / Seja grito ou tapa / Assediadas no trabalho / Sangramos todo mês a troco de nada

Lotamos cadeiras nas Universidades / Pesquisadoras, cientistas, doutoras / Estamos na liderança de grandes empresas / Somos esperadas em casa pra pôr o jantar na mesa

Limpamos o chão, lavamos banheiro, levamos o lixo pra fora / De barraco e de mansão

Educamos nossos filhos e decidimos quando não tê-los / Pegamos a estrada / Pegamos na enxada
Advogadas, médicas, dentistas, engenheiras / Escritoras, fisioterapeutas, psicólogas, enfermeiras / Terapeutas onde algo não vai bem / É a mão curandeira herdada de nossas ancestrais / Ensinamos tantos a ir além do que já sabem

Somos nós mulheres à frente do tempo / Reagindo a ele na vaidade / De braços fortes por tudo que julgamos sagrado / O berço da Terra fértil

Somos nós mulheres

Camila Oliveira Cruz – São Sebastião do Paraíso/MG