Do Leitor: O que é Felicidade?

3 de março de 2020

Uma das maiores buscas do ser humano, senão a maior delas é a busca da felicidade. Na declaração de independência dos Estados Unidos, ela é um direito a ser garantido:” Consideramos estas verdades como auto evidentes, que todos os homens são criados iguais, que são dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, que entre estes são a vida, liberdade e busca da felicidade”.

Desde a Grécia Antiga os filósofos já se ocupavam sobre a questão da felicidade . Em especial, um grande filósofo chamado Aristóteles já levantava importantes considerações sobre esse tema. Segundo ele, todas as coisas que existem tende para um fim. O homem, por sua vez , também existe para uma finalidade: “ ser feliz”. Nesse sentido, Aristóteles constata que existe um grande consenso entre os homens: “todos querem ser felizes”, mas também há um grande descenso entre eles: “O que é a felicidade?”. Outras vezes, atribuímos a felicidade a determinados fatos e acontecimentos da nossa vida.

E veja só… esses fatos podem vir a ocorrer ou não, e quando ocorrem e a felicidade não vem junto entramos em uma descrença ainda maior sobre o ser feliz. Há muitos exemplos comuns na vida das pessoas em relação ao fato e à felicidade. Veja um deles: Eu acreditava que se eu tivesse a casa própria eu ia ser uma pessoa mais feliz. Hoje eu tenho a casa própria e não sou feliz. Então, realmente felicidade não existe. Outro exemplo comum: Eu quero me casar a qualquer custo, quero ter um casamento, uma família, porque aí sim eu serei feliz. A felicidade não é uma disposição emocional. Ser feliz não é estar sempre alegre. O sofrimento e a angústia também fazem parte da vida e da própria felicidade. Se tudo na vida fosse só alegria, as pessoas não dariam real valor a felicidade…

Às vezes, é preciso chorar para sabermos o quanto é bom sorrir..é preciso sentir saudades para saber o quanto gostamos de alguém..

Às vezes, quando temos tudo nada parece ter valor. A vida é constante movimento, ela é um antes, um durante e um depois. Por isso, devemos viver o momento, sem deixar de olhar para o passado e nos projetar para o futuro. Os momentos difíceis são parte integrante da vida e deles não podemos escapar. No entanto, estes momentos são necessários para que possamos valorizar os acontecimentos felizes e encontrarmos a felicidade.

Antonio José Félix Pereira