Do Leitor: Jornalismo e imparcialidade

22 de fevereiro de 2020

Jornalismo e imparcialidade

Como leitor de jornais desde o início de minha adolescência, sempre entendi que emitir opiniões em jornais democráticos foi e é um direito das pessoas e uma deferência do jornal publicar, nos espaços apropriados. Elas são livres, as correntes de pensamento são várias, as opções ideológicas são inúmeras. Às vezes, as pessoas, “na mídia em geral, especialmente no jornal impresso”, num momento de grande emoção quando escrevem, querendo ser sinceras e se julgando no direito de dizer o que bem entendem e demonstrar grande conhecimento de causa, acabam se excedendo e publicando palavras inadequadas, até ofensivas. Pelo nível de educação que imaginamos que tais pessoas tenham, ficamos na dúvida se foram elas mesmas que escreveram aquilo! Será que tanta revolta assim embota a inteligência de tais pessoas e contamina a mente? A raiva, o ódio, a revolta, tudo isso faz com que uma pessoa perca um pouco as boas maneiras, a boa educação que presumimos ser parte do caráter delas? Não sei! Não sou psicólogo e nem psiquiatra para conseguir entender tais comportamentos. É uma pena! Como já li certa vez, guardar mágoa, ódio, raiva, é o mesmo que tomar veneno e esperar que o outro morra.

Por outro lado, quero felicitar o jornal diário Folha da Manhã, pela feliz conduta de ser um jornal imparcial, que aceita opiniões diversas de seus colaboradores e leitores também. Nunca vi ou li um editorial ou opinião do jornal demonstrando tendência para qualquer lado ideológico da política e atacando quem quer que fosse por estar em lado oposto. Pelo que eu saiba, o jornal é neutro, democrático e solícito a aceitar opiniões diversas, até dos mais entusiastas dessa ou daquela tendência política, filosófica ou religiosa, etc. E é muito cauteloso com o que publica. O bom jornal publica notícias e busca a verdade. Não as inventa ou insinua. E é o que tenho visto no grande jornal regional e diário Folha da Manhã, de Passos.

Interesseiros

Parabéns ao general Augusto Heleno. Concordo plenamente com sua afirmação, nossos congressistas não passam de interesseiros que só olham para seu próprio umbigo. Com eles é dinheiro na frente, e amam o famoso toma lá dá cá… Que eles chantageiam o governo já é sabido por todos os brasileiros minimamente esclarecidos.