Do Leitor: Efeito covid-19

23 de março de 2020

Efeito covid-19

 

Acompanhando o noticiário econômico, percebe-se que os bancos e governos estão realmente preocupados com os idosos, principalmente. O governo federal liberou o 13.º salário aos aposentados e facilitou a aquisição dos consignados. Os bancos reduziram os juros e concederam maior prazo aos devedores. Há duas instituições de crédito que até o presente momento não se pronunciaram, embora só lidem com aposentados e idosos. Cobram juros de mais ou menos 22% ao mês e 987% ao ano. Essas instituições são o Agibank e a Crefisa, que precisam cair na real e conceder alguma abertura, pois seus clientes são os mais atingidos pela covid-19. São instituições idôneas que socorrem os aposentados necessitados nos momento de aperto, mas precisam ter sensibilidade para o atual momento.

 

Adalberto Amaral – Bragança Paulista/sp

 

Conflito

 

A declaração de Rodrigo Maia de que “Bolsonaro arruma inimigo para arranjar conflito” revela miopia política. O Executivo tem 19 propostas de mudanças na Câmara. A Câmara parece estar sem tempo, não analisa nenhuma. É Bolsonaro que tenta arrumar inimigo ou ele já existe e esta atuando disfarçadamente na Câmara?

 

Abel Cabral – Campinas/SP

 

Educação

 

A emperrada máquina brasileira carece de séria manutenção, corrigir o desnível social e prestigiar a educação. Retirar penduricalhos e não reajustar os altos salários enquanto não zerar a dívida de 79,8% do PIB, valorizar os professores e incentivar pesquisas. Os mestres são fundamentais ao desenvolvimento e do nivelamento social. Graças à Embrapa, em constante busca, o sucesso do agronegócio. A pesquisa é vital para o avanço. A máquina brasileira precisa funcionar leve, eficiente e aplicar os recursos disponíveis em prol do crescimento coletivo.

 

Humberto Schuwartz Soares – Vila Velha/ES