Coluna de Minas: UFU na lista para tratar doença

7 de fevereiro de 2020

Seis hospitais foram destacados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) como referência para o tratamento de casos suspeitos de coronavírus em Minas Gerais. Na terça, 4, o Brasil decretou situação de emergência por conta da enfermidade, que já matou 492 pessoas no mundo.. Em Belo Horizonte são duas unidades, o hospital Eduardo de Menezes e o hospital Infantil João Paulo II. As outras cinco estão em municípios considerados estratégicos no interior. A escolha dos pontos teve como pré-requisito capacidade de isolamento respiratório dos pacientes, o que é imprescindível para evitar a propagação do vírus. No Triângulo Mineiro, o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia foi designado. (Jornal da Manhã- Uberaba)

 

Estrella Galicia busca município

 

Apesar da cervejaria Estrella Galicia ter desistido de se instalar em Poços de Caldas em 2017, o grupo espanhol mantém os planos de instalar sua primeira fábrica fora da Espanha em Minas Gerais. Com protocolo de intenções assinado com o governo mineiro em 2017, inicialmente a planta seria construída em Poços de Caldas. No entanto, um ano depois, a empresa cancelou o projeto alegando "questões empresariais". Agora, ela segue em busca de outro município para o investimento. A informação foi confirmada pela companhia, que afirmou que o protocolo de intenções com o governo do Estado continua válido e que a dona da marca, a cervejaria Hijos de Rivera, procura agora outras cidades para instalar a fábrica. (Jornal da Cidade – Poços de Caldas)

 

Censo dos moradores de rua

 

A Fundação João Pinheiro inicia hoje, dia 7, o recenseamento dos moradores de Rua de Montes Claros, quando os técnicos da instituição vão procurar identificar quais são as pessoas em situação de rua. O Consultório de Rua, vinculada ao setor de saúde, tem um cadastro de 500 pessoas, enquanto o Centro Pop atende 80 pessoas. Porém, as suspeitas é que 1.000 pessoas vivam em Montes Claros nessa situação. O recenseamento foi exigido desde o ano passado pelo Ministério Público. Desde terça-feira foi iniciada a capacitação dos profissionais que vão atuar na área. O problema dos moradores de rua é uma das maiores críticas enfrentadas pelo prefeito Humberto Souto, pois a Praça da Matriz foi ocupada por esse segmento social. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

 

JF é campeã em acidentes

 

No ano passado, Juiz de Fora foi o município que mais teve acidentes na linha férrea da MRS Logística. Segundo levantamento divulgado pela empresa nesta quarta-feira, 5, houve 14 casos registrados na cidade, sendo 13 atropelamentos e 1 abalroamento (choque com veículos). Em comparação com 2018, houve aumento de um caso. Nos 105 municípios atendidos pela rede houve um total de 99 acidentes, em trechos corridos ou passagens em nível, uma queda em comparação a 2018, quando foram registrados 101 casos. Só em Minas Gerais, a empresa contabilizou 38 acidentes, contra 34 no Rio de Janeiro e 27 em São Paulo. (Tribuna de Minas- Juiz de Fora)

 

Amag retorna as atividades

 

Aconteceu na última sexta-feira, 31 de janeiro, a primeira reunião da Associação dos Municípios da Microrregião do Circuito das Águas, a Amag, em Caxambu. A reunião foi marcada pela continuação dos projetos já iniciados no mandato passado. Segundo o novo Presidente da Amag e prefeito de Cruzília, Joaquim Paranaíba, a Amag está passando por uma reestruturação e se preparando para prestar o melhor serviço para seus associados e a assembleia é importante para tomada de decisões, para convivência e para favorecer a troca de experiências. Ainda durante o encontro, os prefeitos discutiram a questão da iluminação pública na região e debateram soluções para melhor atender a população. (Jornal Panorama- Baependi)

 

Biblioteca Melvin Jones é inaugurada

 

O Lions Clube de Varginha inaugurou a Biblioteca Melvin Jones, em homenagem ao fundador Lions Club International. O objetivo é que o local proporcione a troca de livros entre os amantes da literatura varginhense e da região. Para tanto, os interessados devem levar um livro usado e vão poder trocá-lo por outro disponível na biblioteca. Tudo isso gratuitamente. Podem ser trocados livros de literatura em geral, infantil ou juvenil, não-didáticos e não técnicos.  

 

Divulgação

Divulgação