Coluna de Minas: Pesquisas da UFU buscam melhorar mamografias

11 de novembro de 2019

Estudantes de graduação, mestrado e doutorado da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) trabalham em pesquisas que buscam dar mais eficiência aos exames de mamografia, fundamental no combate ao câncer de mama, doença que, só neste ano, deve ter 57,9 mil novos casos, segundo estima o Instituto Nacional de Câncer (Inca). As pesquisas estão sendo desenvolvidas no curso de Engenharia Biomédica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), sob coordenação da professora Ana Cláudia Patrocínio, que trabalha na área de imagens médicas há 23 anos. Entre as descobertas, está que a qualidade dos exames pode ser melhorada e que o acesso das mulheres ao mamógrafo no Brasil ainda é desigual. Um dos trabalhos realizado pelos alunos é o de processamento de imagem, que envolve quantificar ruídos no raio-x, tentar eliminar ou diminuir esses ruídos. (Diário de Uberlândia)

Fruit connections movimenta produtores

Para atender às demandas do setor de fruticultura, em expansão no Norte do estado, o Sebrae Minas, a Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte) e a Região de Jaíba realizaram na quinta-feira e sexta-feira a 3ª edição do Abanorte Fruit Connections, no Tatersal do Sindicato Rural, em Janaúba, em evento que tem como público-alvo os fruticultores, empresários do setor, especialistas, técnicos, estudantes e demais profissionais envolvidos na cadeia da fruticultura nacional e internacional. O objetivo é debater sobre o sucesso da produção frutífera, tendências de mercado, tecnologias, sustentabilidade, qualidade e certificação do fruto, além de segurança alimentar e uso eficiente da água. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

JF é pioneira em criar Núcleo de Atendimento

Acolher vítimas de violência doméstica e orientá-las, além de dar aos agressores a chance de rever seu comportamento e adotar novas formas de conduta. Com estes três pilares, Juiz de Fora passa a ser a primeira cidade brasileira a ter um Núcleo de Atendimento à Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A unidade vai funcionar ao lado do Centro de Registro de Ocorrência Policial (Crop) da Polícia Militar, no 2º piso do Santa Cruz Shopping, no Centro de Juiz de Fora. A inauguração acontece nesta sexta-feira, 8, a partir das 10h. O funcionamento vai ser de segunda a sexta-feira, do meio-dia às 18h. De acordo com dados da OAB Mulher, apenas nos seis primeiros meses deste ano, 2.236 mulheres registraram ocorrências de violência doméstica. Os dados representam aumento significativo quando comparados aos episódios de 2018, quando foram 2.025 ocorrências em 12 meses. (Tribuna de Minas- Juiz de Fora)

Escolas serão incluídas no Educação Conectada

O Ministério da Educação (MEC) amplia o programa Educação Conectada para mais 24,5 mil escolas públicas urbanas. Com investimento de R$82,6 milhões, o projeto vai alcançar 11,6 milhões de estudantes em 4.545 municípios e no Distrito Federal. Em Uberaba, de acordo com a Assessoria de Imprensa do MEC, 93 escolas urbanas foram contempladas com recursos do Programa de Dinheiro Direto da Escola. Desse total, 36 são estaduais e 57 municipais. Com a entrega anunciada, já são 47.766 das 84.344 escolas urbanas — ou 56% do total — atendidas em todo o país. Para receber a conexão de internet, as instituições públicas precisam ter número de matrículas maior que 14 alunos; no mínimo três computadores para uso dos alunos; no mínimo um computador para uso administrativo; pelo menos uma sala de aula em funcionamento. (Jornal da Manhã- Uberaba)

Quase 30 mil motoristas são autuados 

Divinópolis teve um primeiro semestre movimentado- e perigoso. Segundo a Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança Pública (Settrans), entre janeiro e agosto deste ano, 3.821 pessoas se envolveram em acidentes de trânsito no perimetro urbano da cidade. E os dados da pas apontam que a principal causa dos acidentes é a negligência dos motoristas. De acordo com o levantamento, 2.415 (63,2% do total) foram causados por falta de atenção e 296 (7,7%) por desobediência à sinalização de trânsito. E, além dos acidentes, o desrepeito e desatenção dos motoristas têm se refletido no número de infrações.  

Divulgação

Divulgação