Aumento de R$41 no salário-mínimo não ajuda nas compras

6 de janeiro de 2020

PASSOS – A partir deste mês, o salário-mínimo do trabalhador brasileiro está com valor reajustado. Quem tem como base esse rendimento passa a receber R$1.039, R$41 a mais. O salário, corrigido em cima da inflação de 2019, vai mexer no bolso de 49 milhões de pessoas do país, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).A equipe da Folha da Manhã falou com a população passense sobre o novo valor do salário-mínimo e muitas pessoas se mostraram insatisfeitas com a correção. “Era para ser R$1.040, ainda tiraram um real. Esse aumento não vai fazer diferença alguma na minha vida. Última vez que o Lula aumentou nosso salário, ele aumentou R$80; última vez que a Dilma [reajustou], o aumento foi de R$100, agora, esses R$41 estão uma vergonha. Entra ali no mercado para você ver, o arroz mais barato que a gente pode encontrar está R$13. Subiu tudo! O gás aumentou! Como é que faz com um salário desse?”, falou o senhor Messias Antônio, aposentado.