Meio Ambiente

Plásticos nos oceanos

13 de Maio de 2021

Os rios são os principais condutores dos resíduos plásticos aos oceanos. Em 2017, dois grupos distintos de cientistas concluíram que 90% dos resíduos plásticos que fluem para os oceanos a partir de rios eram transportados por apenas alguns rios grandes e continentais, incluindo o Nilo, Amazonas e Yangtzé, os três maiores rios do mundo. Os especialistas concordaram que a limpeza desses rios — 10 deles foram especificados em um estudo e 20 em outro — poderia auxiliar bastante na solução do problema.


O que você também vai ler neste artigo: 

  • Nova pesquisa
  • Maior poluidor
  • Propagação
  • Esforços

Nova pesquisa

Uma nova pesquisa publicada recentemente na revista científica Science Advances mudou esse cenário. Cientistas constataram que 80% dos resíduos plásticos são distribuídos por mais de mil rios, não apenas 10 ou 20. Eles também descobriram que a maior parte dos resíduos é transportada por pequenos rios que fluem por áreas urbanas densamente povoadas, não grandes rios.

Maior poluidor

Sendo assim, o rio Yangtzé, que percorre cerca de 6,3 mil quilômetros pela China até desaguar no mar da China Oriental e que havia sido classificado como o mais poluído por plásticos, foi ultrapassado pelo rio Pasig de 25 quilômetros de extensão, localizado nas Filipinas, que corta a capital Manila, cidade com 14 milhões de habitantes.

Propagação

É uma grande mudança. Mas revela duas importantes questões para compreender e solucionar o problema de resíduos plásticos. A pesquisa destaca a propagação generalizada dos resíduos plásticos literalmente em cada canto do planeta, bem como a necessidade de soluções mais complexas e onerosas do ponto de vista logístico do que algumas campanhas publicitárias de plásticos sugerem. O estudo também reforça o que cientistas marinhos e outros especialistas argumentam há tempos: que a última solução para proteger os oceanos e os sistemas de água doce é conter os resíduos plásticos na terra, onde se originam.

Esforços

Os humanos utilizam os rios para descartar resíduos desde o início da civilização. Com o aumento exponencial dos resíduos plásticos na última década, a maioria dos estudos se concentrou nos plásticos nos oceanos. O estudo de rios e de outros sistemas de água doce ficou em segundo plano. Por exemplo, a primeira avaliação de grande escala de resíduos plásticos no rio Ganges, na Índia, conduzida pela National Geographic Society, foi concluída há apenas 18 meses. Uma análise semelhante no rio Mississippi teve início há pouco tempo, após cem prefeitos de cidades ao longo do curso do rio se juntarem para financiar a iniciativa como um primeiro passo rumo à redução dos resíduos plásticos. O Japão está realizando um estudo para rastrear plásticos nos rios Ganges e Mekong.