Lingua Portuguesa

Algumas funcionalidades da língua portuguesa (ou seria: Língua Portuguesa?)

Por Anderson Jacob Rocha

29 de Maio de 2021

Algumas funcionalidades da língua portuguesa (ou seria: Língua Portuguesa?)

Vi uma postagem na rede social que chamou a atenção sobre alguns usos funcionais da língua portuguesa que podem nos ajudar no dia a dia. Irei abordar esses e outros que eu chamar interessante. Vamos lá?
Para começar, você pode estar se perguntando porque escrevi “língua portuguesa” com as iniciais em letras minúsculas. Acho até que algumas pessoas podem pensar que isso é um absurdo, pois estamos diante da nossa língua pátria e que é preciso mais respeito etc e tal. Pois bem, desde 1990, há um acordo que regularizou o uso das minúsculas e maiúsculas que faço questão de expor aqui:

“Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 – base XIX: das minúsculas e maiúsculas. A letra minúscula inicial é usada:

a) Ordinariamente, em todos os vocábulos da língua nos usos correntes.

b) Nos nomes dos dias, meses, estações do ano: segunda-feira; outubro; primavera.

c) Nos bibliónimos/bibliônimos (após o primeiro elemento, que é com maiúscula, os demais vocábulos podem ser escritos com minúscula, salvo nos nomes próprios nele contidos, tudo em grifo): O Senhor do Paço de Ninães, O Senhor do paço de Ninães, Menino de Engenho, Menino de engenho, Árvore e Tambor ou Árvore e tambor.

d) Nos usos de fulano, sicrano, beltrano.

e) Nos pontos cardeais (mas não nas suas abreviaturas): norte, sul (mas: SW sudoeste).

f) Nos axiónimos/axiônimos e hagiónimos/hagiônimos (opcionalmente, neste caso, também com maiúscula): senhor doutor Joaquim da Silva, bacharel Mário Abrantes, o Cardeal Bembo; santa Filomena (ou Santa Filomena).

g) Nos nomes que designam domínios do saber, cursos e disciplinas (opcionalmente, também com maiúscula): português (ou Português), matemática (ou Matemática); línguas e literaturas modernas (ou Línguas e Literaturas Modernas)”.

Como você observou na letra g), podemos escrever “português” ou “Português”, bem como “língua” ou “Língua”, desde que as que iniciam em minúscula não estejam em início de frase ou oração.

Sobre a escrita formalizada, seguem outras questões sobre as quais mencionei: as expressões “a partir de”, “de repente” e “de novo” são sempre separadas. Será sempre “seja” e “esteja” e não, “seje” e “esteje.

Continuando: “em cima” é separado e “embaixo” é junto. “Ansioso” se grafa com “s” e 12h30min se escreve “meio-dia e meia”. Assim como, “assistimos ao filme” e “vendemos a prazo”.

Por hoje é só! Um abraço e se cuide!

PROF. ANDERSON JACOB ROCHA. Doutor em Língua Portuguesa. Autor do livro: A Linguagem da Felicidade. Instagram: @prof_andersonjacob. Youtube: Prof. Dr. Anderson Jacob