Lingua Portuguesa

Entrega a domicílio a curto prazo

10 de julho de 2021

P – Qual a forma correta da seguinte locução encontrada comumente nos anúncios publicitários: entregamos a domicílio ou entregamos em domicílio? L. C., Salvador/BA

P – A frase correta é: entrega em domicílio ou entrega a domicílio? Ariana de Oliveira Terceiro, Santa Quitéria/CE

R – Dizer entrega a domicílio é tão válido quanto entrega em domicílio. A divisão “certo” e “errado” em termos de língua é relativa. Em domicílio é o certo segundo a gramática normativa, porque “entregar não é verbo de movimento” (se bem que a mim dá a ideia de movimento, sim, igual a levar, a ir até o domicílio para fazer a entrega) e porque se diz “entrega em casa”. Este último argumento é falho porque também se diz “cheguei em casa” embora continue sendo “cheguei à conclusão”. A domicílio é o certo no português brasileiro não padrão e até mesmo no português-padrão (culto), pois é assim que se expressa a maioria das pessoas de escolaridade completa.

A regra purista, conforme registra o dic. Houaiss, é usar a domicílio com palavras que indicam movimento (levar roupa, mandar o lanche, enviar bilhetes, trazer uma pizza, ir até a casa) e em domicílio quando sem movimento (dar aulas, cortar cabelo, fazer a unha/comida/consertos na casa da pessoa). Em resumo: entregar em domicílio e levar a domicílio. No entanto, a prática indica que essa diferenciação está ultrapassada, pois o uso mais comum é a domicílio em ambos os casos.

Estudos de filologia mostram a grande variedade de uso da preposição A, indicando que equivale a “em” nalgumas expressões avulsas e concorre com “em” noutras, como nos dias do mês [a/aos ou em 29 de maio]; ademais, “em algumas locuções designa o modo” [a cavalo, às pressas]. Não se pode pensar que a domicílio designa modo – o modo de entrega?

Essa tendência ao emprego do A não ocorre somente no português. Ao assistir ao filme “O filho da noiva” observei que, na caixa da pizza que o casal havia solicitado, estava escrito Entrega a domicilio – isso na Argentina. Amiga minha que mora na Espanha confirmou que lá também se diz “entrega a domicilio”.

Eu me pergunto se em tais países o pessoal vive discutindo esse tipo de coisa. Será que os professores argentinos e espanhóis ficam dizendo que os vendedores de pizza estão todos errados? O que proponho é a aceitação do diverso: aceitar tanto a entrega ou coleta em domicílio, como em casa ou a domicílio.


A curto, médio ou longo prazo

É também dentro desse espírito de concorrência das preposições em e a que temos três possibilidades de uso:
Sentiremos as consequências a médio prazo. / No longo prazo, o mal que a reeleição vai produzir é coisa muito séria. / Nossas finanças estarão recompostas em curto prazo.

Embora as três formas sejam válidas, as expressões correntes são a curto prazo e a longo prazo, como registra o Houaiss. Não há razão para certo corretor ortográfico sugerir apenas “em” curto prazo e “em” longo prazo. Eis mais evidências de que é muito comum, na língua portuguesa, a preposição em comutar com a:

Vende-se a quilo / em quilo. / Eles tocam a 4 mãos / em (com) 4 mãos. / A favor do vento / em seu favor. / Parou à frente / na frente / em frente da escola. / Àquela altura / naquela altura dos acontecimentos. /Àquela época / naquela época…

MARIA TEREZA DE QUEIROZ PIACENTINI – Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros “Só Vírgula”, “Só Palavras Compostas” e “Língua Brasil – Crase, Pronomes & Curiosidades” – www. linguabrasil.com.br