Geral

Fortaleza de Minas mantém restrição para bares, lanchonetes e igrejas

1 de Maio de 2020

FORTALEZA DE MINAS – A Prefeitura de Fortaleza de Minas publicou nesta sexta-feira, 30, o decreto Nº 35/2020, que consolida regras sobre funcionamento do comércio local e o regime de afastamento social severo, o uso de máscara pelos cidadãos e trata de medidas complementares para o enfrentamento do novo coronavírus (covid-19) no município.

Continua proibido até o dia 6 de junho o funcionamento de casas noturnas, boates, clubes e academias, bem como atividades e funcionamento de locais que geram aglomerações, como: jogos e competições esportivas, parques infantis e casas de festas e eventos, atividades realizadas em igrejas, sociedades, centros (missas, cultos, confissões, reuniões), festas de qualquer natureza (baladas, casamentos, formaturas, aniversários e demais confraternizações), atividades ao ar livre e visitação a parques, praças e pousadas.

Bares, lanchonetes e restaurantes poderão continuar funcionando parcialmente, mantida a proibição de colocação de mesas e o consumo de bebidas no balcão. Os Cartórios extrajudiciais e instituições bancárias poderão continuar atendendo mediante agendamento prévio, com restrição de público no seu interior.

Fica mantida também a obrigação de uso de máscaras para todas as pessoas em circulação na cidade, inclusive para visitantes, representantes comerciais e entregadores.

A decisão de manter as restrições foi tomada em reunião do chefe do Executivo com o Comitê de Operações de Emergência em Saúde de Fortaleza de Minas (Coes), realizada no dia 29 de abril. “O Comitê fez uma avaliação positiva das ações adotadas pela administração municipal no enfrentamento ao coronavírus e concluiu que devemos manter a barreira sanitária em funcionamento, continuar exigindo o uso de máscaras por todos e manter o afastamento severo. Houve consenso também que não é hora de relaxar nas restrições impostas ao funcionamento de bares, lanchonetes e igrejas, devido a aglomerações provocadas por estas atividades”, disse o prefeito Adenilson Queiroz.

O Prefeito explicou que o decreto 26, de 6 de abril de 2020, previu medidas restritivas ao funcionamento de diversas atividades até o dia 6 de maio. Entretanto, em face do aumento da contaminação e do número de mortos pelo coronavírus no Brasil, concluiu-se que seria irresponsabilidade flexibilizar as regras de afastamento social neste momento. “Vamos acompanhar o comportamento dessa epidemia nos próximos 30 dias. Liberar geral agora é colocar a vida de nossos cidadãos em risco. Vamos continuar usando nossas armas contra este ser invisível: além da fé, o isolamento social, o uso de máscaras e a higienização frequente das mãos”, destacou o prefeito.

Queiroz ainda fez um apelo para que os moradores de Fortaleza de Minas não convidem parentes e amigos residentes em outros municípios para passarem o feriado na cidade, principalmente daqueles residentes em cidades em que está havendo índice alto de contaminação pelo coronavírus.