Geral

Fechamento de divisas atrapalha atendimento da Cemig

26 de março de 2020

BELO HORIZONTE – Os milhares de profissionais que compõe a força de trabalho da Companhia Energética de Minas Gerais estão nas ruas, neste momento, trabalhando para garantir a continuidade dos serviços de fornecimento de energia elétrica com qualidade e segurança. O serviço é considerado essencial, como dos profissionais de saúde, bombeiros e polícia, entre outros. Sem segurança energética, a vida em isolamento social ficaria muito mais difícil.
Por se tratar de serviço essencial, principalmente neste momento em que milhões de clientes estão em casa, é preciso que haja sinergia entre as autoridades e prestadores de serviços, caso da força de trabalho
da Cemig.
Mas diversas equipes da companhia têm encontrado dificuldades para chegar até os endereços que precisam ser visitados. Acontece que, com a escalada de crescimento do contágio pelo coronavírus em todo estado, diversos municípios estão adotando medidas de fechamento de suas divisas na tentativa de conter a
pandemia.
O superintendente de Relacionamento com Clientes da Distribuição, Wantuil Dionisio Teixeira, enfatiza a importância da atuação destes profissionais para a manutenção da energia elétrica que agora, mais do que nunca, são necessários em todos os municípios do estado. Ele reforça que a companhia entende a importância de todas as iniciativas de combate à pandemia, mas que é preciso facilitar o acesso aos técnicos da companhia para que o sistema esteja apto para atender à população.
“Contamos com a compreensão e apoio das autoridades municipais e das forças de segurança, como a Polícia Militar e Defesa Civil nestas questões de acesso. Nossas equipes são devidamente identificadas, os veículos têm a marca da Cemig e os profissionais estão sempre uniformizados e com os crachás. Não há como confundir. Só chegando aos locais poderemos atuar no sistema elétrico e manter o fornecimento regular”, comenta o superintendente
da Cemig.
Wantuil Dionisio Teixeira salienta que a Cemig já está em contato com as prefeituras, e que a empresa conta com o apoio das autoridades dos locais em que o acesso está restrito para que seja liberada a passagem das equipes de manutenção da empresa o mais breve possível. “Entendemos a legitimidade dessas ações, mas precisamos estar alinhados para que a população seja beneficiada de todas as formas, tanto no que diz respeito à saúde pública quanto ao atendimento da Cemig”, completa.