Geral

Como higienizar compras

15 de Maio de 2020

Com boa parte das lojas e de restaurantes fechados, o delivery tem sido a alternativa para suprir as necessidades de consumo em tempos de pandemia. E muitas são as dúvidas em relação à higienização de produtos que são entregues em nossas casas via Correios ou por motoboys, que trabalham, inclusive, com entregas por meio de aplicativos. Por isso, o consumidor precisa de condutas corretas de higiene após receber os produtos adquiridos por delivery. Outra orientação é sobre como se comportar após ir ao mercado, realizando a desinfecção das embalagens e alimentos in natura como frutas, legumes e verduras.

Alimentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou em março, logo no início da pandemia, que não há evidência de transmissão do coronavírus por alimentos. Mas, conforme ressalta a nutricionista, professora doutora em Ciência dos Alimentos e coordenadora do Curso de Nutrição da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Céphora Maria Sabarense, outras enfermidades podem ser transmitidas por eles. Logo, é importante que se faça a higienização correta antes do consumo.

Higienização

Os alimentos a serem consumidos crus devem ser submetidos ao processo de higienização a fim de reduzir a contaminação superficial. Os produtos utilizados na higienização dos alimentos devem ser próprios para alimentos. A diluição, o tempo de contato e o modo de uso/aplicação dos produtos saneantes devem obedecer as instruções recomendadas pelo fabricante, que podem ser encontrada no rótulo. Não utilize água sanitária comum. “Em geral, a concentração não é própria para a higienização dos alimentos, e, além disso, poderão conter aromas que interferirão no sabor e no cheiro dos alimentos”, ressalta.

Cascas

Ela aponta, ainda, que o vinagre não elimina os micro-organismos, por não ter ação bactericida. “Alimentos que serão descasados, como banana, laranja, mamão, abacaxi, etc., também deverão ser lavados com água e sabão antes do consumo. A manipulação da casca suja poderá transmitir para os alimentos as sujidades e micro-organismos ali presentes”, revela.

Sacolas reutilizáveis

Um costume muito comum antes da pandemia era o armazenamento de sacolas plásticas e de papel para reutilização. Contudo, a recomendação neste momento é que essa prática seja suspensa. A especialista recomenda que as pessoas façam uso, preferencialmente, das bolsas reutilizáveis, que podem ser lavadas e, consequentemente, produzem menos lixo.