Gastronomia Destaques

Queijeiros brasileiros conquistaram 57 prêmios

14 de setembro de 2021

Foto: Divulgação.

Para participar do concurso na França, é preciso ter um stand no salão. A associação SerTãoBras, que trabalha pela valorização do queijo artesanal brasileiro, foi responsável pela organização do envio de 183 queijos de 57 produtores. Ao todo, concorreram 940 queijos de 46 países.

O Brasil, sozinho, concorreu com quase 20% dos queijos e levou a mesma proporção de prêmios: foram 331 medalhas concedidas no total. “Mas este concurso está virando um evento brasileiro” comentou Virginie Dubois, a francesa que já esteve no Brasil para dar cursos de queijo na ExpoZebu.

Ao todo, o Brasil conquistou cinco medalhas super ouro, as mais cobiçadas e mais raras, entre eles o queijo Mandala 12 meses, da Pardinho Artesanal e o Canastra reserva do Ivair. Onze de ouro, 24 de prata e 17 de bronze.

Participaram queijeiros de Minas Gerais, São Paulo, Pará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná e Pará, da Ilha de Marajó. Todos os produtores que participaram tinham ao menos algum registro, foi a condição estabelecida pela SerTãoBras e pela organização do concurso este ano. Minas Gerais seguiu na liderança com 40 medalhas, São Paulo com 15 medalhas.