Folha Motors Destaques

Nova Saveiro chega em 2024 com sistema híbrido flexível

FOLHA MOTORS

30 de dezembro de 2021

Projeção do designer Kleber Silva mostra como pode ficar a nova geração da picape Volkswagen Saveiro./ Foto: Reprodução.

Para continuar viva no mercado, a Volkswagen vai fazer a última reestilização da atual geração da Saveiro em 2022. O único motor oferecido será o 1.6 16V MSI, que atende as novas regras de emissões de poluentes. A próxima geração do modelo só deve chegar ao Brasil em 2024.

Ou seja, a próxima Saveiro será feita sobre uma nova variante da plataforma MQB, que estreia em 2023 com o Polo Track. Trata-se de uma atualização da base atual, mas com foco no baixo custo e na eletrificação. Porém, não dará origem a carros 100% elétricos

Portanto, a nova Saveiro será híbrida, com conjunto propulsor formado por um motor elétrico e outro flexível. Aliás, essa é a aposta da Volkswagen para reduzir as emissões de poluentes de seus veículos no Brasil e em outros países da América Latina em 2025.

Por ora, a marca mantém sigilo sobre o sistema. A nova solução pode ser uma evolução do sistema instalado no Jetta em 2012. O sedã combinava o conhecido 1.4 TSI turbo a gasolina e um pequeno motor elétrico que gerava 27 cv e foi montado entre o quatro-cilindros a combustão e o câmbio automático.

No visual, a nova Saveiro terá estilo mais imponente e com dianteira diferente da do Gol. A frente deve ficar parecida com a do Taos. Assim, terá o estilo recentemente adotado na linha de SUVs da Volkswagen, com os faróis mais integrados à grade do radiador.

Aliás, essa solução estética será adotada na nova Amarok, que teve ilustrações reveladas no início de dezembro. Na traseira, a nova Saveiro 2025 deverá ter lanternas integradas, como as do Nivus e do T-Cross.

Mercado

Quando falamos de picapes compactas, a história muda. A nova Fiat Strada chegou em meados de 2020 e é a líder absoluta de vendas do mercado brasileiro em 2021. Com o fim da Montana que era derivada do Prisma, resta apenas a VW Saveiro no segmento. O problema é que a picape da marca alemã está há algum tempo sem renovação. E a nova geração só chegará às ruas dentro de três ou quatro anos.

Os números de vendas não deixam dúvidas de que a Volkswagen precisa se mexer. Em 2021, no acumulado até o mês de novembro, a Strada vendeu exatas 100.041 unidades, ou seja, cerca de quatro vezes mais que a Saveiro, que soma 24.195 emplacamentos no período. Então, antes de mudar por completo, a picape da Volkswagen terá um derradeiro facelift.
Maior

O utilitário ficará maior – mas com dimensões menores que as da Fiat Toro. Afinal, a picape intermediária será a Tarok, baseada no SUV Taos e feita na Argentina. O novo desenho pode ser conferido na ilustração nesta página. As projeções foram feitas pelo designer Kleber Silva a partir das informações conhecidas acerca do modelo.

O painel deverá ser parecido com o dos novos Gol e Voyage, que devem chegar até 2024. Além disso, terá sistema multimídia mais moderno, com tela bem maior e conectada.