Esporte

Robinho recusou propostas para seguir no Cruzeiro

9 de abril de 2020

BELO HORIZONTE – Robinho foi um dos jogadores que aceitaram uma repactuação salarial para seguir no Cruzeiro em 2020 e disputar a Série B. No início do ano, quando a maior parte do elenco do ano passado seguiu outro rumo, o meia estava se recuperando de uma lesão no joelho. Segundo o jogador, no entanto, esse não foi o motivo de ele seguir na Toca da Raposa.

Robinho disse que recebeu propostas de outros gigantes brasileiros, mesmo enquanto estava no departamento médico. A decisão de ficar em Belo Horizonte aconteceu porque ele se considera um dos responsáveis pelo rebaixamento e, por isso, se vê na necessidade de ajudar o time a voltar à elite nacional.

“Minha decisão de ficar é porque o Cruzeiro é um time gigante. Eu me senti um dos responsáveis pelo rebaixamento e não queria deixar o clube na mão neste momento. Eu vi muita gente comentando que eu fiquei porque eu tinha operado meu joelho. Não foi isso. Eu fiquei porque eu quis ficar” comentou.

“Tive proposta de outros clubes, clubes gigantes do futebol brasileiro, e eu decidi ficar porque eu acho que preciso ajudar na reconstrução, e porque eu acho que posso ajudar de alguma maneira. Me senti muito responsável pelo que aconteceu. Foi uma decisão minha e espero ter acertado na decisão para poder ajudar o clube a voltar para a Séria A” explicou o jogador.

Robinho foi peça fundamental no Cruzeiro nos últimos anos, principalmente em 2018, quando foi titular em boa parte da caminhada do título da Copa do Brasil. Na final contra o Corinthians, inclusive, fez um dos gols em Itaquera.

No ano passado, assim como boa parte do elenco, viveu momentos infelizes no segundo semestre. O 2019 dele acabou com uma lesão grave no joelho, sofrida contra o Grêmio, na penúltima rodada. Naquele lance, ele perdeu o gol que colocaria o Cruzeiro em vantagem na partida (veja acima), lesionou, e o time precisou jogar com um a menos, sendo derrotado por 2 a 0. Para o meia, aquele lance decretou de vez o rebaixamento cruzeirense.

“Esse jogo contra o Grêmio, eu acho que era o jogo em que a gente mais tinha chance, porque o Grêmio não estava dando a vida, estavam jogando tranquilos, tocando a bola. Até naquele lance meu mesmo, eu acho que se vier dez bolas daquela, eu faço dez gols. Inacreditável o Michel ter colocado o pé naquela bola. A partir do momento em que eu saí, eu vou ser bem sincero, quando eu sentei no banco, eu falei: “Realmente, a gente vai ser rebaixado” disse Robinho, em entrevista ao canal do Cruzeiro no Youtube. “Foi a gota d’agua. Caiu a ducha de água fria em cima de mim naquele momento, que eu vi que a gente realmente seria rebaixado”.

Depois de se recuperar da cirurgia feita no joelho esquerdo antes do esperado pelo departamento médico, Robinho voltou a ficar à disposição de Adilson Batista no início de março, tendo atuado por um tempo contra o CRB, único jogo dele nesta temporada.