Esporte

‘Não acontecerá de novo nesse molde’, diz Kalil sobre torcida em estádios

20 de agosto de 2021

Torcedores não respeitaram as normas de distanciamento, dentro e fora do Mineirão, antes e durante o jogo./ Foto: Divulgação.

BELO HORIZONTE – As cenas de aglomeração da torcida do Atlético, que tomaram o entorno do Mineirão nesta quarta-feira, 18, pouco antes da partida contra o River Plate, pela rodada de volta das quartas de final da Copa Libertadores, irritaram o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD).

Na manhã desta quinta-feira, 19, ele disse que se desesperou ao ver a multidão ao redor do estádio e avisou que o evento “não passou no teste” e não vai se repetir no mesmo molde.

“Do jeito que está não vai ter, não. Isso foi um acerto entre o Mineirão e o Atlético. Primeiro, foi bom o resultado, todo mundo sabe, nunca escondi meu coração atleticano para ninguém. Mas, quando vi aquela cena no Mineirão, eu desesperei. Ontem mesmo entrei em contato com o secretário de Saúde (Jackson Machado)”, afirmou em entrevista.

“A população tem que entender, a gente quer melhorar, quer ajudar, fazer tudo para melhorar para compensar tudo o que todo mundo passou, mas quem pode colaborar não colabora. Não foi isso que foi combinado. Eu vi torcida organizada lá que pelo preço do ingresso não poderia estar lá, e eu não tenho o menor receio de voltar tudo para trás. Estão enganados quem acha que ‘é o Atlético, ele não vai fazer’. Não vai fazer, uma ova. Fizeram um desaforo e um desrespeito ao prefeito de Belo Horizonte”, complementou o chefe do executivo.

Kalil disse ainda que a prefeitura vai chamar o Cruzeiro para tratar do assunto, já que a volta da torcida ao Mineirão está prevista para hoje, 20. Ele pretende evitar que as aglomerações se repitam.

“Se foi evento teste como disseram, não passou no teste, não vai acontecer de novo se for nesse molde. O que me entristeceu diante da minha alegria toda de ontem, foram aquelas cenas horrorosas, irresponsáveis, porque o prefeito faz parte da irresponsabilidade, não estou jogando no colo de ninguém, porque o prefeito burro é que aceitou que eles iam cumprir o compromisso que eles tinham com a prefeitura”, concluiu o mandatário.