Entrevista de Domingo Destaques

Fazer a diferença na vida do nosso povo. Essa é minha missão!

Diego Rodrigo de Oliveira, Prefeito de Passos/MG

4 de abril de 2022

Foto: Divulgação.

Nascido em Passos, o atual prefeito de Passos, Diego Oliveira, foi criado pela avó Maria Gonçalves, morou a maior parte da vida no bairro Casarão e vem de uma família muito humilde. Diego trabalhou desde muito novo. Já foi servente de pedreiro, moto taxista, entregador de lanches, vendedor de loja, entre outras funções que contribuíram muito para ser o homem que é hoje.

Com muita determinação, começou sua formação acadêmica no curso de História, na Universidade de Guaxupé, e posteriormente, cursou Filosofia pelo Instituto Filosófico Dom José Alberto. Diego Oliveira sempre acreditou que o conhecimento é a melhor forma de crescer e evoluir em todos os aspectos, e por isso, investiu muito em sua formação.

Além disso, o prefeito de Passos cursou Gestão Ambiental pela Universidade Estácio, Pedagogia pela Universidade UNIFRAN, Direito pela UEMG e está concluindo Gestão Pública pela Universidade do Oeste do Paraná.

Também foi professor na rede Estadual de Ensino, das disciplinas de História, Geografia, Sociologia, Filosofia, Educação Religiosa e Artes. Antes de assumir a prefeitura, Diego era advogado, corretor imobiliário, e também gestor de turismo pelo Ministério do Turismo. E, para a Folha, falou sobre as ações que a Prefeitura vem desenvolvendo há pouco mais de um ano à frente do executivo.

Folha da Manhã – Acreditamos que o avanço da pandemia tenha, de certa forma, atrapalhado seus planos frente à prefeitura. Qual foi seu maior desafio na saúde e quais os avanços importantes que a saúde teve em seu mandato?

Diego – A pandemia causou um impacto grande no mundo inteiro, e as prefeituras também foram seriamente atingidas. A nossa administração precisou se adaptar aos novos desafios, com um foco muito maior na saúde e na assistência social. E agora que a pandemia freou e a vacinação avançou, estamos conseguindo oferecer um serviço de saúde digno ao nosso povo.

Apesar da pandemia, os avanços foram muitos. A maior demanda do nosso município são as cirurgias eletivas, e com muito esforço da nossa Secretaria de Saúde, realizamos cerca de 1.141 cirurgias e temos mais 370 já liberadas. Além disso, fizemos mais de 338 mil exames laboratoriais e especializados e mais de 42 mil consultas especializadas.

Passos segue na missão de zerar a fila de procedimentos na saúde. A pandemia trouxe uma sobrecarga para o nosso sistema, mas com muita dedicação vamos conseguir atender cada filho da nossa terra.

Com a responsabilidade principal de prestar serviços de excelência para a população e de colocar em prática tudo o que é planejado pela gestão, estamos atendendo outra demanda grande, que são os PSF’s, que estão sucateados. Foram muitos anos sem nenhuma reforma nestes equipamentos, então já iniciamos as reformas e ampliações de diversos PSF’s como o São Domingos, do Polivante, do Casarão e do São Francisco, e também a reforma total do telhado da UPA.

FM – Você ressaltou que, com a pandemia, além da saúde, outro setor que apresentou aumento na demanda foi o social. Qual foi sua postura para ajudar essas pessoas que mais precisam?

Diego – O vírus é pedagógico. Coloca todos os homens e mulheres em condição de igualdade, independente da sua classe social. E o aumento da população em situação de rua e em situação de vulnerabilidade foi enorme.

Eu coloquei toda minha equipe para poder ajudar essas pessoas. Na nossa rede de ensino distribuímos kits de alimentação (e já estamos licitando uniforme escolar e kits de material escolar para todos os alunos da rede municipal). Na assistência social, distribuímos mais de 700 cestas básicas e distribuímos mais de 4 mil cheques de vale-gás para população vulnerável, no valor de 130 reais.

Além disso, distribuímos mais de 33 toneladas de alimentos para população de baixa renda. Foram mais de 1.400 cestas que recebemos por meio da Lei de Benefício Eventual para ajudar a população de baixa renda no município. Precisamos ser mais humanos e pensar em quem mais precisa, e só assim vamos construir um futuro melhor, cuidando do nosso povo.

FM – Falando em futuro, sabemos da dificuldade em que os jovens tem para entrar no mercado de trabalho. O senhor tem algo a dizer sobre geração de emprego?

Diego – No ano passado pudemos comemorar uma alta considerável na geração de emprego na nossa cidade, no mês de novembro houve um aumento de 3,7% no saldo de emprego formal no mês de novembro. O cenário de crescimento econômico apresentado pela nossa cidade se deve, sobretudo, a injeção de cerca de 20 milhões na economia local, com o Programa Juro Zero, que permitiu a contratação de empréstimos sem juros de até 15 mil reais, por uma instituição bancária credenciada, com seis meses de carência para pagamento da primeira parcela e parcelamento de até 36 vezes.

A medida beneficiou diversos MEIs, microempresários e profissionais liberais que exercem atividades econômicas em Passos. Além disso, tivemos o alto grau de cobertura da vacinação, que tem possibilitado a redução das restrições ligadas à mobilidade e o retorno, já em patamares normais, das atividades de produção e consumo. Precisamos pensar nos mais jovens, no primeiro emprego. A realidade é uma só: temos que nos inspirar nos jovens porque são inquietos, estão sempre lutando por transformações e sonham com um Brasil e um mundo mais justos, mais humanos e mais felizes.

FM – O senhor havia dito que transformaria Passos em um canteiro de obras, então nos diga, quais estão sendo os investimentos em infraestrutura?

Diego – Desde o primeiro dia que pisei na Prefeitura, essa foi uma das minhas promessas: investir em infraestrutura da nossa cidade, e estamos conseguindo. Inicialmente, pavimentamos dois trechos de duas importantes vias da nossa cidade: a rua Doutor Sepúlveda, ao lado do Condomínio Jardim do Pinheiros e a Avenida Paulo Esper Pimenta, atrás dos Predinhos da Penha. Depois investimos cerca de R$2,2 milhões no tapa buracos, onde recuperamos 780 ruas, também já contratamos uma empresa para fazer a drenagem, construção de calçadas, pavimentação e sinalização de 28 ruas em diversos bairros do município e estamos licitando agora quase 40km em recapeamento para a cidade. E pensando em deixar nossa cidade mais segura, assinamos um contrato uma empresa para instalar mais de 6 mil pontos de iluminação em Led.

Outra conquista importante no quesito infraestrutura, é o investimento de quase R$ 5 milhões em pavimentação de 28 ruas da nossa cidade. Algumas dessas ruas não possuem rede de esgoto, então entramos em contato com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e fizemos a entrega da documentação necessária há quatro meses para que os serviços sejam implementados em todas as vias. Com isso, ao término da obra, teremos água, esgoto, drenagem, pavimentação, calçadas e sinalização nesses locais. Um serviço completo para a população e continuaremos trabalhando para deixar Passos 100% pavimentada. Para melhorarmos e qualificarmos a nossa infraestrutura e os nossos serviços, precisamos trabalhar dia e noite, e junto com a minha equipe iremos avançar ainda mais.

FM – O Plano Diretor foi outra meta alcançada em pouco tempo de mandato. Como foi esse processo?

Diego – Essa é uma conquista imprescindível para o futuro da nossa cidade. Foi um dos mais importantes documentos já elaborados nos últimos anos pela Prefeitura. O Plano Diretor do município é uma peça importante para o desenvolvimento do município para todas as linhas de atuação, não há nada que se faça na cidade que esteja em desacordo com o Plano Diretor. Todos os códigos que regulam a vida de Passos precisam estar sintonizados com o Plano Diretor. Ele estabelece as diretrizes para onde a cidade vai crescer e qual será o ordenamento territorial dela.

Com a aprovação do Plano Diretor, a expectativa é atrair investidores para o município com novos empreendimentos, melhorar as condições para as empresas existentes e outras a se instalarem, fortalecer a economia com novos empregos, melhorias para a população e garantir o desenvolvimento do município de forma planejada.

FM – Muitos diziam que o senhor não conseguiria iluminar a Avenida Sabiá, agora a iluminação da via já parece realidade, como isso foi possível?

Diego – Ser gestor público é isso: cuidar de gente. Ouvir as críticas, os elogios, os problemas e buscar os caminhos para resolver as demandas do povo. Então eu não ligo para as críticas! Consegui o que muitos tentaram: que é iluminar a Avenida Sabiá. Além disso, vamos concluir os encabeçamentos da avenida. Essa é uma das avenidas mais movimentadas no município, e já instalamos todos os postes para iluminação de LED. Com a instalação das luminárias de LED, além da redução de 60% dos custos com energia, a iluminação com lâmpadas de LED também representa economia com custos de manutenção, maior vida útil e sustentabilidade.

Com a avenida iluminada, poderemos dar mais conforto ao pedestre, ciclistas e motoristas, trazendo segurança para as residências, comércios, pontos de ônibus e também às pessoas que praticam atividades físicas no local. Valorizando a avenida. A previsão é que até o mês de maio, toda a Avenida Sabiá, nos dois sentidos, esteja iluminada com 240 novas lâmpadas a LED. Simultaneamente, as Avenidas José Caetano de Andrade e Eldorado, também recebem a nova iluminação. Serão instalados 119 postes com luminárias led de 240 watts de potência ao longo das avenidas mencionadas. O custo total da execução do projeto é de R$1.654.000,00.

FM – O SAAE, juntamente com a Prefeitura, estão investindo no saneamento básico do município, no tratamento de água e esgoto?

Diego – Nunca se investiu tanto em saneamento básico no nosso município, um dos grandes destaques da atuação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), em 2021, foi a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Antônio Ubirajara. Com a inauguração do terceiro módulo de reatores da estação, o serviço aumentou sua capacidade de atendimento de 66 mil para 99 mil passenses, além da expansão de 50% no volume de litros por segundo a serem tratados. O custo da obra, oriundo de recurso próprio do SAAE é de aproximadamente 5 milhões de reais.
Agora com o tratamento adequado de esgoto, deixam de ser lançados nos rios e córregos do município cerca de 6 toneladas de dejetos por dia, o que impacta diretamente no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do nosso município.

Uma licitação importante que está em andamento, envolvendo saneamento básico, é para contratação de empresa de engenharia especializada para construção de redes coletoras, estação elevatória de esgoto e linhas de recalque para o bairro Vila São José. O valor que será investido pelo município é de R$ 2.232.953,58, sendo dividido entre SAAE, com 55,2%, e pela Prefeitura com 44,8%.

Esta é uma reivindicação antiga dos moradores e um dos compromissos que fizemos com a população é melhorar a qualidade de vida. Vamos acompanhar de perto, para que os serviços sejam executados com excelência, por e com total respeito ao contribuinte. Outro grande investimento é a construção de 3 novos reservatórios de água, que vão garantir o abastecimento da nossa cidade durante o ano inteiro. A obra, licitada em 3 milhões de reais, vai ser realizada nos bairros Penha II, Novo Mundo e Eldorado, beneficiando cerca de 30 mil passenses.

FM – O que o senhor tem feito para manter a saúde financeira positiva em nossa cidade?

Diego – Acredito que a saúde financeira do município é importante, mas acredito que precisa estar atrelada a saúde financeira dos munícipes. Por isso criamos o REFIS, Programa de Recuperação Fiscal, que deu a oportunidade ao cidadão que tinha débitos com a prefeitura pagar sua dívida sem juros e multa. Outro fato histórico foi o congelamento do IPTU: decidi não colocar nenhum reajuste pela economia da cidade, dos empresários. Os indicadores econômicos apontam que as pessoas ainda estão sofrendo com o impacto da pandemia. A pandemia repercutiu fortemente no campo econômico, diminuindo a renda de muitas famílias e a receita de muitas empresas. Fazer essa correção, neste momento, traria inúmeros prejuízos para a população.

FM – O esporte tem recebido atenção e investimento da prefeitura?

Diego – O esporte foi uma das atividades que sofreram com a pandemia, mas assim que conseguimos retomar o investimento não parou. Retornamos com as escolinhas esportivas com as modalidades de atletismo, handebol, karatê, futsal, futebol, voleibol, basquete feminino e masculino. Realizamos o 1º Passos Skate Fest e participamos em campeonatos de futsal e futebol feminino.

Investimos na compra de diversos equipamentos para manutenção dos espaços esportivos, e na compra de materiais esportivos. Além disso, já iniciamos a licitação para reforma do Ginásio Elzo Calixto Mattar, e também do transporte para atletas. Outra boa notícia foi a manutenção quadra do Casarão, com a parceria com a associação do bairro, e vamos realizar também manutenção teto do Ginásio Baru Pádua.

FM – A quinta FLIPASSOS foi um marco para sua administração?

Diego– Com a quinta FliPassos demos um salto no quesito de evento cultural em nossa cidade, e quando eu subi ao palco para fazer a abertura do evento, pude ver olhares cheios de confiança e de esperança em tempos melhores, isso me motiva!

A nossa Feira Literária teve diversas atrações literárias e musicais. O homenageado foi o escritor e professor passense Gilberto Andrade Abreu. Dentre as atrações estiveram as apresentações musicais de Toquinho e Renato Teixeira. Também aconteceram lançamentos de livros e apresentações teatrais. E eu posso garantir à nossa população passense que a sexta FLIPassos será ainda melhor, vamos seguir investindo em educação e cultura para o nosso povo.

A questão cultural tem uma atenção especial por nós, lançamos o edital do Auxílio Emergencial ‘Wagner de Castro’ no valor total de R$100 mil, com o objetivo de amenizar os efeitos econômicos que a pandemia da COVID-19 gerou no setor cultural. Puderam participar e receber auxílio emergencial em três parcelas de R$500,00 por profissional ou R$600,00 por empresa do ramo.